Sonda acha menor planeta fora do Sistema Solar

Astro com duas vezes o tamanho da Terra tem temperatura de até 1.500C
Descoberta a 390 anos-luz do Sol veio de telescópio espacial francês que tem o Brasil entre os parceiros de construção e operação

por Rafael Garcia, da Folha de S.Paulo

Um grupo de astrônomos anunciou ontem a descoberta do menor planeta já detectado fora do Sistema Solar. Tendo mais ou menos o dobro do tamanho da Terra, o novo corpo extrassolar rochoso também é o mais rápido já conhecido. Lá, o "ano" -tempo que o planeta leva para dar uma volta completa em torno de sua estrela- dura apenas 20 horas.

Batizado apenas com o código Corot-Exo-7b, o novo "primo" da Terra fica a 390 anos-luz de distância daqui. Sua estrela-mãe é um pouco menos brilhante que o Sol.
A descoberta foi feita por uma das equipes que comandam o telescópio espacial francês Corot, que tem o Brasil entre os parceiros de construção e operação. A sonda-observatório é capaz de detectar planetas quando eles tapam parte da luz que emana de suas estrelas, fazendo a luminosidade diminuir -fenômeno chamado de "trânsito" pelos astrônomos.

Com esse método, foi possível estimar com precisão razoável o tamanho do novo planeta, mas não a sua massa. Os pesquisadores esperam descobri-la em breve, calculando a influência que a gravidade do astro tem sobre oscilação e distorção da luz da estrela-mãe.

Apesar de ter uma relativa semelhança com a Terra em termos de tamanho, o Corot-Exo-7b é bem mais quente porque sua órbita tem raio menor, deixando-o próximo de sua estrela-mãe. Sua temperatura média foi estimada entre 1.000C e 1.500C. Por isso, a possibilidade de haver condições para a vida local é remota.

"É improvável que exista água livre sob essas condições, mas, no limite, gelo subterrâneo é possível", disse à Folha Malcolm Fridlund, pesquisador da Agência Espacial Europeia que participou da descoberta. "Mas ainda não sabemos qual é a composição do planeta. Quando tivermos os dados sobre sua massa, a partir de espectroscopia [tipo de análise de luz] poderemos calcular sua densidade e descobrir que elementos estão presentes lá."

Outro planeta extrassolar relativamente similar à Terra já foi descoberto. Gliese 581 c, que orbita uma estrela anã-vermelha, mais fraca, tem massa 50% maior que a da Terra. Mas, em seu caso, o tamanho é que não é bem conhecido, porque o Observatório Europeu do Sul, que o detectou, usou uma técnica diferente. Pode ser que a massa do Corot-Exo-7b seja menor, afirma Fridlund.

> Via Láctea é maior do que se pensava, sugere novo mapa. (janeiro de 2009)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica