Advogada é presa acusada de matar filha e neto em Bragança (Folha)

A advogada Iara de Carvalho, 62, foi presa anteontem em um apartamento em São Paulo. Ela é acusada de matar sua filha Flávia de Carvalho Cintra, 36, e seu neto Rodrigo Felipe Cintra Parra, 13, filho de Flávia.

O crime ocorreu na noite de 23 de fevereiro em um sítio da família em Bragança Paulista (85 km de SP). Estavam no local Iara, Flávia, Rodrigo e um outro neto da advogada, de quatro anos.

Para a polícia, Iara matou a filha e o neto após um desentendimento familiar. Um dos netos de Iara, que tinha saído para ir a uma festa naquela noite, disse que a avó mantinha uma arma no sítio, informação negada pela acusada.

A polícia afirma que houve contradições nos depoimentos prestados pela advogada.
Iara nega o assassinato e afirma ter visto dois homens fugindo da casa. Em depoimento, disse ter encontrado os parentes mortos após escutar um barulho forte. Os advogados de Iara não foram localizados ontem.

Comentários