Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 22, 2008

Trauma por violência afeta 6% em SP (Folha)

RAFAEL GARCIA (DA REPORTAGEM LOCAL) - "No período de um ano, de 6% a 10% da população da cidade de São Paulo sofre de um problema de saúde mental relacionado a algum episódio de violência." Com essa frase, o psiquiatra Jair Mari, da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) resume o impacto que episódios como roubos e agressões têm sobre o comportamento dos paulistanos.
Os números saíram de um levantamento epidemiológico com 2.500 pessoas na capital paulista, articulado pelo pesquisador e realizado pelo Ibope. Mari é especialista em TEPT -transtorno do estresse pós-traumático-, expressão criada por psiquiatras americanos para caracterizar uma síndrome comum em veteranos de guerra e habitantes de zonas de conflito militar. Esse problema afeta os 6% dos paulistanos aos quais Mari se refere.
Cerca de um quinto dos indivíduos que passam por episódios como estupro ou seqüestro-relâmpago desenvolvem o TEPT, diz Mari. "A pessoa passa a ter "flashbacks" da si…

Bolsa Família aplaca a fome, mas não acaba com a miséria (Folha)

ANTÔNIO GOIS (DA SUCURSAL DO RIO) - Os beneficiários do Bolsa Família afirmam que o programa os ajuda a consumir mais alimentos -especialmente açúcares- e não causou, na opinião dos favorecidos, o "efeito-preguiça", ou seja, o acomodamento do trabalhador por causa da renda garantida. Mas faltam programas que ajudem a superar a pobreza e diminuir a dependência dos recursos.
É o que mostra uma pesquisa coordenada pelo Ibase (Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas) e feita pelo instituto Vox Populi com 5.000 beneficiários do Bolsa Família.
Nesta semana, o governo do presidente Lula anunciou um reajuste médio de 8% nos benefícios do Bolsa Família, o principal programa social da gestão petista. O valor médio pago pelo programa passa dos atuais R$ 78,70 para R$ 85.
Com financiamento da Finep (órgão de apoio à pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia), o objetivo principal do levantamento foi investigar o nível de segurança alimentar e nutricional dos favo…

Só 5% dos estudantes de medicina desejam trabalhar em pequenas cidades

Apenas 5% dos estudantes de medicina desejam trabalhar em pequenas cidades do interior. Essas regiões concentram a maioria dos projetos de Saúde da Família, capazes de resolver 70% dos problemas de saúde da população. A informação é parte de uma pesquisa do Instituto Oswaldo Cruz (IOC). A reportagem é de Alexandre Gonçalves e publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, 27-06-2008.O médico Neilton Oliveira, autor do estudo, entrevistou 1.004 estudantes do internato de 13 cursos de Medicina em Goiás, Tocantins, Alagoas, Paraná, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.Segundo a pesquisa, 63% dos alunos pretendem atuar como médico especialista depois de formados. “Esse é o ideal de muitos: ser um grande especialista, altamente remunerado”, afirma Oliveira. “Na contramão, o SUS demanda profissionais dispostos a atuar na atenção integral da saúde.” Apenas 12% dos alunos entrevistados acreditam que suas faculdades consideram as necessidades do SUS na hora de montar o currículo do curso de Medicin…

14% da Amazônia é 'terra de ninguém', diz estudo oficial

Um levantamento recém-concluído pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) revela que o órgão desconhece uma área da Amazônia Legal que, somada, equivale a duas vezes o território da Alemanha ou às áreas dos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná juntas. A reportagem é de Eduardo Scolese e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 27-06-2008.O Incra não sabe se esses 710,2 mil quilômetros quadrados estão nas mãos de posseiros ou de grileiros. Nem o que está sendo produzido, plantado ou devastado nessas terras públicas da União. O volume desconhecido, que representa 14% da Amazônia Legal e 65% da parte sob responsabilidade exclusiva do Incra na região, está espalhado pelos Estados do Norte e Mato Grosso. Também na Amazônia Legal, o Maranhão não possui terras nessa situação, segundo o levantamento do órgão.A maior quantidade de terrenos desconhecidos do ponto de vista de situação fundiária está no Pará, com 288,6 mil quilômetros quadrados, área equivalente…

Domínio ampliado na internet começa em 2009 (Folha)

DA ASSOCIATED PRESS - A principal agência de supervisão da internet aprovou a introdução de novos domínios na web, em uma mudança em que os tradicionais .com e .org ganharão a companhia de centenas, talvez milhares de novos endereços, como .sports, .bancos ou .brasil. É a primeira mudança abrangente no sistema de endereços da rede, adotado há 25 anos. Pelas novas regras, qualquer empresa ou organização ou país poderá, em breve, pedir um novo domínio de internet.
Com isso, deverão surgir mais endereços que terminem com o nome de uma cidade ou de um produto, por exemplo. Também poderão surgir batalhas judiciais por endereços que são marcas registradas.
A Icann (entidade que coordena a internet) aprovou as novas diretrizes e também a decisão de iniciar o período de comentário público sobre uma proposta que pela primeira vez permitiria endereços inteiramente expressos em outros idiomas que não o inglês. Os novos domínios provavelmente não começarão a aparecer antes do ano que vem, e a Ica…

Espanha e Portugal são principais entradas de drogas na Europa

Nações Unidas, 26 jun (EFE).- A península Ibérica é a principal porta de entrada das drogas que são distribuídas e consumidas na Europa, segundo relatório das Nações Unidas divulgado hoje.

O Relatório Mundial sobre as Drogas-2008 revelou que a Espanha se mantém como o principal destino da cocaína que é consumida no Velho Continente, e que em 2006 foram recolhidas até 50 toneladas desse entorpecente, o maior volume de droga confiscada em um país europeu.



Deste modo, segundo o estudo, a Espanha concentrava no início do ano passado 41% de toda a cocaína apreendida pelas forças de segurança européias, atingindo 122 toneladas, 14% a mais que em 2006.

No caso de Portugal, segundo maior destino de drogas na Europa, o volume de cocaína confiscada subiu para 35 toneladas, quase o dobro do ano anterior, o que equivale a 35% de toda a cocaína retida pelas forças de segurança européias.

O Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC), localizado em Viena, explicou em seu estudo qu…

"Não se discute punição de militares" (JB)

Por Camila Arêas Dedicada ao estudo das ditaduras militares no Brasil e no Cone Sul desde 1997, a historiadora Samantha Quadrat lamenta a falta de vontade política em abrir os arquivos militares e permitir maior acesso aos já considerados bens públicos. A especialista assegura que, diferentemente da Argentina, a punição dos generais "é uma discussão que não cabe no Brasil", país que foi o maior asilo político para os latinos durante a pioneira transição democrática.Pouco se sabe sobre o Brasil como destino de exilados latinos. Conte-nos um pouco sobre essa sua pesquisa.– O principal retrato que temos é dos brasileiros deixando o país durante a ditadura, mas o movimento contrário foi intenso. O Brasil foi o que mais recebeu perseguidos políticos porque no auge das ditaduras vizinhas, iniciava a abertura. Além disso, o país é grande, o que faz crer que a clandestinidade é mais fácil. As fronteiras eram ultrapassadas com carteira de identidade e permitiam ao exilado manter-se r…

Jesuítas dizem sim às uniões gays (IHU)

A autorizada revista “Aggiornamentisociali”, dirigida pelo padre Bartolomeo Sorge, toma com coragem a caneta para dizer, fora de qualquer polêmica, que a convivência entre duas pessoas do mesmo sexo fazem bem à vida social e é possível seu reconhecimento jurídico. Vinte páginas de estudos firmadas pelo Grupo que trabalha sobre bioética (www.aggiornamentisociali.it) e entre as linhas o impalpável e precioso toque de um tom que não condena nem exclui, mas procura a possibilidade de um “espaço de encontro” entre as diversas posições. A reportagem é de Delia Vaccarello e publicada pelo jornal italiano L'Unità, 17-06-2008.Parte-se das intervenções da Congregação para a Doutrina da Fé, passa-se através de considerações sociológicas e relativas a “sexo e gênero”, para chegar às análises éticas, políticas, jurídicas. Impressiona a sensação, anunciada desde logo, de querer construir o diálogo. Depois de pelo menos dois anos, nos quais com freqüência o dito pelos religiosos católicos foi de…

Cai desigualdade entre pobres e ricos (O Globo)

Os aumentos do salário mínimo e os programas de transferência de renda foram os principais responsáveis por uma redução, nas seis maiores regiões metropolitanas, da desigualdade entre a renda dos trabalhadores assalariados nos últimos seis anos, segundo estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A queda foi de 7% entre o fim de 2002 e o primeiro trimestre de 2008, promovida por ganhos dos mais pobres 4,5 vezes maiores que os do topo da pirâmide no governo Lula. Se comparadas as médias de 2002 (último ano do governo Fernando Henrique Cardoso) e de 2007, a queda foi de 5,7%. A reportagem é de Martha Beck e publicada pelo jornal O Globo, 24-06-2008. O Ipea calculou a variação com base no Índice de Gini. Ele varia de 0 a 1 — quanto mais próximo de 1, maior é a desigualdade.Entre os assalariados das regiões metropolitanas de Porto Alegre, São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Recife e Salvador, o índice caiu de 0,540 em 2002 para 0,502 nos primeiros três meses de 2008.Segundo o p…

Amigo de Lula tem encontros não registrados na agenda oficial do Palácio (Folha)

Por Letícia Sander e Alan Gripp, da Sucursal de Brasília - A Presidência reconheceu que o advogado Roberto Teixeira esteve pelo menos seis vezes no Palácio do Planalto com Luiz Inácio Lula da Silva, seu compadre, desde 2006, em encontros não registrados na agenda pública do presidente.
Teixeira é acusado de usar sua influência junto ao governo para aprovar a venda da Va- rigLog para o fundo americano Matlin Patterson e três sócios brasileiros, que o contrataram.
Ao menos dois desses encontros estão relacionados diretamente com o negócio, aprovado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) em junho de 2006. No mês seguinte, a VarigLog adquiriu a Varig. A assessoria de Teixeira diz que as demais visitas foram apenas de cortesia ao amigo Lula.
No dia 15 de dezembro daquele ano, Teixeira foi ao encontro de Lula acompanhado dos sócios da Varig um dia depois de a companhia receber da Anac, em cerimônia em Brasília, certificado que lhe deu autorização para voar.
Segundo Marco A…

Desmatamento na Amazônia deve atingir 14 mil km2 (Folha)

Rompendo a tendência de queda dos últimos anos, o desmatamento na Amazônia avançou em 2007 e 2008 e deve atingir 14 mil quilômetros quadrados. A estimativa é do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc (foto). "Está acima do ano passado, mas abaixo da média histórica", disse ele, em sabatina da Folha, ao citar os 11,2 mil quilômetros quadrados de 2006-2007. Minc respondeu a perguntas dos editores de Ciência, Claudio Angelo, e Dinheiro, Sérgio Malbergier, dos repórteres Marta Salomon e Ricardo Bonalume Neto e da platéia que assistiu ao evento.
DESMATAMENTO
"O único compromisso é baixar o desmatamento abaixo da média. Mesmo que aumente agora, e acho que vai aumentar. Pegando os números do Deter, que vêm aumentando, fazendo a correlação com o Prodes, que é o desmatamento real, então acho muito difícil este ano fechar menos que 14 mil ou 15 mil quilômetros quadrados. Ainda assim vai estar abaixo da média histórica dos últimos anos. Se não fizemos nada, pode chegar a 20 mil q…

Implante de marcapasso no cérebro reduz depressão (Istoé)

Uma novidade interessante pode reforçar o arsenal da medicina contra a depressão. Grupos de pesquisadores espalhados pelo mundo estão testando a eficácia de marcapassos no controle dos sintomas da doença, um mal que atinge 121 milhões de pessoas no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. Só no Brasil, são 17 milhões de pacientes. Embora ainda experimentais, os estudos têm apresentado resultados animadores.O objetivo da implantação dos marcapassos é o mesmo dos medicamentos orais usados hoje contra a enfermidade. As duas estratégias têm como finalidade reequilibrar a concentração no cérebro de substâncias associadas às emoções. As principais são a serotonina e a noradrenalina. Os remédios fazem isso por meio da mudança na química do cérebro. O marcapasso, ao contrário, promove a estabilidade por meio do disparo de sinais elétricos na área responsável pelo controle e processamento dos sentimentos e do humor.Trata-se do mesmo princípio usado para casos graves de mal de Parkinson, …

Exército brasileiro também foi acusado de abuso no Haiti (Folha)

Por Raphael Gomide, da Sucursal do Rio - Episódios de abuso de poder, despreparo ou equívoco técnico das tropas do Exército Brasileiro não surpreendem oficiais das Forças Armadas que atuaram na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah), no país desde junho de 2004.Embora nenhum incidente conhecido tenha tido a repercussão do que resultou no assassinato dos três moradores da Providência -e abriu crise no Exército e debate sobre seu emprego atuando na Segurança Pública após oficiais terem entregue os jovens a líderes do tráfico no morro da Mineira, controlada por uma facção rival da que controla o morro da Providência-, fatos contados à Folha por oficiais que estiveram no país revelam problemas nas tropas.
Entre os fatos citados, há o assassinato de um civil por um cabo do Exército, após suposto desacato de autoridade, apurado pela ONU; a investigação de acusação de estupro de adolescente por militar brasileiro; e vídeos mostrando militares atirando sem alvo, …

Volta à censura (editorial da Folha)

É difícil acreditar que, 20 anos depois de aprovada uma Constituição democrática no país, o princípio básico da liberdade de expressão ainda se veja sob o foco de ataques e ameaças. Eles surgem, entretanto, de vários lados, assumindo por vezes requintes de casuísmo.Entrevistada pela Folha, uma promotora declarou nesta semana que jornais e revistas estão atualmente impedidos de entrevistar um candidato à prefeitura a respeito de propostas de governo; que se contentem em perguntar-lhe, por exemplo, "se gosta de cachorro, gosta de boxe, gosta de rock-and-roll".Foi esta a mentalidade que orientou uma sentença em primeira instância contra a revista "Veja" e esta Folha, que entrevistaram postulantes às eleições municipais. O jornal "O Estado de S. Paulo" se vê às voltas com idêntica investida.Casos semelhantes ocorrem em outras regiões do país, segundo dados coligidos pelo Knight Center for Journalism, da Universidade do Texas. Numa cidade de Santa Catarina, um…

Violência agrava condição de saúde da população, avalia ministério (Agência Brasil)

Por Elaine Patricia Cruz, de São Paulo  - A violência é atualmente um dos principais fatores que levam ao agravamento das condições de saúde da população brasileira. A conclusão é do coordenador de saúde mental do Ministério da Saúde, Pedro Gabriel Delgado, mediador de uma das mesas de debate do 1º Simpósio Internacional sobre Violência e Saúde Mental, evento que terminou hoje (22), na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).“A violência é um problema extremamente grave, epidêmico. É um dos problemas sociais mais graves que o Brasil está vivendo nos últimos trinta anos e que se agravou nos últimos dez anos”, disse Delgado, nesta entrevista à Agência Brasil.O simpósio debateu, entre os representantes do poder público, da comunidade científica e da sociedade, com o objetivo de contribuir para o enfrentamento das conseqüências da violência no país. Para o coordenador do Ministério da Saúde, o eventofoi importante por “abordar a violência do ponto de vista da saúde mental e se abrir …

"Missão do Exército não é ser polícia de favela" (Estadão)

Por Mônica Manir - Se hoje se tomam providências quanto ao imbróglio em que se meteu o Exército ao ocupar morro no Rio, faltou um espírito previdente que evitasse sua subida. Essa é a tese do cientista político João Roberto Martins Filho, presidente da Associação Brasileira de Estudos de Defesa, também professor da UFScar. Martins afirma que nunca fora do agrado das Forças Armadas assumir o papel de guarda-costas de uma obra social que pedia proteção armada. “Para isso existe a polícia.” O Exército veio ao mundo para defender a nação de ameaças externas - e para cumprir ordens. “Agora que o problema estourou, ninguém faz autocrítica, nem mesmo o governo federal”, critica o professor.
É missão do Exército manter a segurança em mutirões de construção?
O governo de Fernando Henrique convocou o Exército em várias ocasiões para regiões de conflito social. O governo Lula teve um grande avanço nesse ponto. Não houve o uso das Forças Armadas para controlar movimentos sociais uma única vez em c…