Cultura consumista está acabando com o planeta

 

Kalle_Lsn Kalle Lasn (foto) é um sujeito religioso. Fala sobre consumismo e os malefícios da publicidade com a mesma empolgação de um fanático em guerra contra o demônio. É um pregador, na essência. Esse estoniano de 66 anos é o responsável por uma das maiores campanhas mundiais anticonsumo. Criou há 20 anos, com Bill Schmalz, em Vancouver, Canadá, a Adbusters, ONG que publica uma revista bimestral com a sua pregação social, ambiental e não-consumista.

Para essa pregação, ele usa o mesmo veneno que acusa na oposição: peças com linguagem publicitária para abdução de seus adeptos e venda de "material de campanha" para a difusão de suas idéias. De seu escritório em Vancouver, ele falou à Folha, por telefone.

A entrevista é de João Wady Cury e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 29-11-2008.

Eis a entrevista.


Consumo é doença?

Sim, consumo é doença. Foi a onda consumista que levou o planeta à mudança climática e, finalmente, agora, nos levou a esta enorme crise financeira e econômica que estamos vivendo, a maior de toda a história da humanidade.

Então, na sua opinião, o consumidor é o grande culpado pela crise dos mercados?

Sem dúvida. O problema é o consumo do grupo formado pelo um bilhão de pessoas mais ricas do planeta que consomem 86% de tudo o que é produzido. O que significa que cinco bilhões ficam, teoricamente, com os 14% restantes da produção, o que não é justo.

O que os "consumistas" fizeram para isso?

Eles compraram mais do que poderiam. Pegaram dinheiro emprestado ou usaram as economias para comprar casas, carros, ou seja, mergulharam as suas vidas nisso e chafurdaram-se em dívidas nos últimos 20 anos.

Dizendo isso, o senhor desengana o mundo. É o fim?

Não, a solução é pensar nossas vidas de forma diferente. Começando por este dia 29, hoje, aderindo à campanha do Buy Nothing Day (Dia de Não Consumir), e deixando o lado negro do consumismo.

Como mudar o jeito de pensar de pessoas em lugares tão diferentes como África, Europa, Brasil e Estados Unidos?

Consumismo é consumismo em qualquer lugar, porque foi algo surgido após a Segunda Guerra, em países da Europa e nos Estados Unidos. É o capitalismo que tomou o mundo há mais de 50 anos e vem destruindo todas as outras culturas. Se você for ao Butão, ao Tibete ou mesmo ao México vai notar isso.

Mas Tibete é um exagero.

Sim, porque você nota que foi criada uma única cultura consumista que tomou todo o planeta. É preciso mudar a maneira como a informação atinge as pessoas, como o mundo corporativo e as agências de publicidade emanam informações para as pessoas comuns. O mercado publicitário é uma das principais máquinas geradoras da cultura de consumo, movimentando US$ 1 trilhão por ano. Enviam mensagens de "comprar, comprar, comprar," afirmam que vamos ser felizes se comprarmos.

É verdade que quem compra é feliz?

Crescemos em meio a essa saraivada de informações de compra acreditando piamente que quem compra pode ser feliz. E o mercado publicitário estimula ainda mais essa coisa absurda de que, se você compra um produto que se tornou um objeto do desejo, um item "cool", você pode ser feliz.

Mas hoje, no "Buy Nothing Day", não posso comprar nem mesmo um ingresso de cinema?

É um desafio, realmente. Nada. É um momento de transformação em que precisamos nos botar à prova e não consumir nada, com o objetivo de buscar as mudanças fundamentais para termos um planeta melhor para vivermos. É uma forma de protesto.

Produção de alimentos x produção de energia: o desafio do século XXI. (maio de 2008)

Comentários

  1. VejaBlog
    Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
    http://www.vejablog.com.br

    Parabéns pelo seu Blog!!!

    Você está fazendo parte da maior e melhor
    seleção de Blogs/Sites do País!!!
    - Só Sites e Blogs Premiados -
    Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
    os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

    O seu link encontra-se no item: Blog

    http://www.vejablog.com.br/blog

    - Os links encontram-se rigorosamente
    em ordem alfabética -

    Pegue nosso selo em:
    http://www.vejablog.com.br/selo


    Um forte abraço,
    Dário Dutra

    http://www.vejablog.com.br
    ....................................................................

    ResponderExcluir
  2. Se puderem assistam a estes 2 documentários:
    Zeitgeist, The movie e Zeitgeist Addendum.
    Uma busca no google videos vem de primeira (cada um tem 2h de duração)
    Mudou a minha vida e a forma de pensar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica