quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Descoberto fóssil de cobra de 13 metros e uma tonelada

AP

cobragigante

NOVA YORK - Esqueça a cobra que ameaçava Jennifer López no filme Anaconda, de 1997. Fósseis descobertos no nordeste da Colômbia revelam a maior serpente já encontrada: um monstro de 12,8 a 13,7 metros, pesando mais de 1,1 tonelada.

"Essa coisa pesa mais que um búfalo e é mais comprida que um ônibus urbano", disse o especialista em cobras Jack Conrad, do Museu de História Natural de Nova York. "Ela poderia facilmente comer algo do tamanho de uma vaca. Um ser humano estaria morto num instante".

"Se ela tentasse entrar no meu escritório para me pegar, teria sérias dificuldades em passar pela porta", reconheceu o paleontólogo Jason Head, da Universidade de Toronto Missisauga.

Na verdade, a fera provavelmente comia parentes antigos dos crocodilos, em florestas tropicais de 58 milhões a 60 milhões de anos atrás, disse ele.

Head é o principal autor do trabalho que descreve a descoberta, publicado na edição desta quinta-feira, 5, da revista Nature.

Os descobridores da cobra chamaram-na Titanoboa cerrejonensis, algo como "jiboia gigante de Cerrejon", a região onde foi descoberta.

Embora seja uma parente das jiboias modernas, ela vivia mais como uma sucuri, e passava a maior parte do tempo na água, diz Head. Era capaz de rastejar pela terra e de nadar.

Conrad, que não tomou parte na descoberta, chamou o achado de "inacreditável... Faz piada com nossos preconceitos sobre o tamanho que uma cobra poderia atingir".

A titanoboa bate o recorde de maior serpente já encontrada por 3,5 metros, superando uma criatura de 40 milhões de anos atrás, descoberta no Egito. Entre as espécies vivas, a maior contra conhecida é uma píton de nove metros, diz um dos autores do estudo, Jonathan Bloch.

Nenhum comentário:

Postar um comentário