Pular para o conteúdo principal

Cientistas descobrem receptores de nicotina na boca

Até agora, os cientistas pensavam que a nicotina tinha que migrar ao cérebro para conseguir seus efeitos
da Efe


MADRI - Não é apenas o cérebro que tem receptores de nicotina, a substância contida no cigarro e que cria dependência, já que as papilas gustativas também possuem moléculas nicotínicas, afirma um estudo publicado nesta segunda-feira, 19, na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Até agora, os cientistas pensavam que a nicotina tinha que migrar ao cérebro, antes de passar pelos pulmões e pela corrente sanguínea, para conseguir seus efeitos.

No entanto, uma equipe da Universidade do Porto, Portugal, do Instituto Internacional de Neurociência Edmon e Lily Safra de Natal (RN), da Virgínia Commonwealth University e da Duke University, dos Estados Unidos, descobriu que há uma segunda forma de reconhecimento da nicotina que provavelmente ajuda à dependência.

Esses receptores são encontrados na boca, e são responsáveis da ativação do córtex gustativo na ínsula, uma região do cérebro.

Os cientistas chegaram a esta conclusão após modificar geneticamente ratos de laboratório para que não tivessem a proteína TRPM5, relacionada com o reconhecimento de sabores amargos (como a nicotina ou a quinina).

Apesar de não sintetizar essa proteína, os ratos foram capazes de distinguir a nicotina da quinina e de água por um caminho independente ao sentido do gosto.

Os pesquisadores explicam que a nicotina estimula dois sistemas na boca: um relacionado com o sabor amargo e outro específico da nicotina.

Os receptores da nicotina presentes nas papilas gustativas produzem a ativação neuronal do córtex gustativo, que está na ínsula.

Sabe-se que os danos nessa região cerebral podem terminar de forma instantânea com a dependência à nicotina, por isso os cientistas estudam agora se os receptores bucais estão relacionados com os efeitos dessa substância no cérebro.

Se for assim, seu bloqueio poderia se transformar em uma arma eficaz contra o tabagismo

Mais sobre cigarro.a.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

Marketing social é coisa de gente mentirosa e egoísta.
Título original: Marketing social (3 de setembro de 2012)

Quem acha 'todo outro lindo' deveria defender apedrejadores.
Título original: Sensibilidade cultural (13 de agosto de 2012)

Ser humano só revela o que tem de melhor quando é esmagado.
Título original: "Bonequinha de Luxo" (6 de agosto de 2012)

Todo mundo quer ser 'legal' e ninguém quer ser pecador.
Título original: Ideologia de privada (30 de julho de 2012)

Espiritualidade trágica dos gregos é a melhor.
Título original: Nêmesis (23 de julho de 2012)

Mercado do apocalipse verde tem tudo do fanatismo
Título original: O infiel (16 de julho de 2012)

Todo mundo que crer salvar o mundo é autoritário
Título original: Demagogia verde dos salvadores (15 de junho de 2012)

Inferno não são os outros, mas o 'marketing do eu', diz Pondé
Título original: Meu inferno mais íntimo (4 de junho de 2012)

Só mentirosos negam que sejamos responsáveis por nossas escol…

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica

A reforma ortográfica só será obrigatória a partir de 2012, mas as novas regras já podem começar a ser aplicadas a partir de 2009. O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa uniformiza o português do Brasil, Portugal, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. Veja o que muda neste texto do professor Sérgio Nogueira. 



> Regras especiais


1ª) Regra dos hiatos (abolida pela reforma ortográfica):
Como era?
Todas as palavras terminadas em “oo(s)” e as formas verbais terminadas em “-eem” recebiam acento circunflexo: vôo, vôos, enjôo, enjôos, abençôo, perdôo; crêem, dêem, lêem, vêem, relêem, prevêem.

Como fica?
Sem acento: voo, voos, enjoo, enjoos, abençoo, perdoo; creem, deem, leem, veem, releem, preveem.


Que não muda?
a) Eles têm e eles vêm (terceira pessoa do plural do presente do indicativo dos verbos TER e VIR);

b) Ele contém, detém, provém, intervém (terceira pessoa do singular do presente do indicativo dos verbos derivados de TER e VIR: conter, deter, manter, obter, provir, intervir, convir);���…

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil

Em ruas de prostituição de Genebra, na Suíça, português é língua corrente. Nos classificados de jornais europeus, apresentar-se como “brasileira” costuma render mais clientes e programas mais caros. Não por acaso estrangeiras fingem ser do País para competir pela atenção dos homens.


do Estado de S.Paulo

Estimativas da Organização Internacional de Migrações (IOM), agência ligada à ONU, apontam quase 75 mil prostitutas brasileiras trabalhando hoje na Europa. E esse número só cresce. “Espanha, Holanda, Suíça, Alemanha, Itália e Áustria são os principais destinos”, diz a entidade. E o total de mulheres que deixam o Brasil é bem superior ao de homens. Na Itália, dos 19 mil brasileiros vivendo legalmente no País em 2000, 14 mil eram mulheres. O número elevado de prostitutas contribui para a diferença.

Dados do governo espanhol apontam existência de 1,8 mil prostitutas brasileiras no país e 32 rotas de tráfico de mulheres. Muitas usam Portugal como porta de entrada e praticamente todas chegam…