Imprensa enfrentará enxurrada de ações de fiéis da Universal (do site Consultor Jurídico)

Da Redação

A quantidade de telefonemas de fiéis para a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) aumentou consideravelmente, depois da reportagem que a TV Record fez no Domingo Espetacular do dia 17/02. Segundo comunicado da Igreja divulgado nesta terça (19/02), os fiéis estão ligando para pedir orientações de entrada na Justiça contra os meios de comunicação – Extra (RJ), Folha de S.Paulo e A Tarde (BA) – , por se acharem difamados pelas reportagens destes veículos. Resultado: das mais de 50 ações, a imprensa enfrentará uma enxurrada de requerimentos nos próximos dias.

Apesar de divulgar a reportagem, a Universal nega qualquer interesse em “orquestrar” e “incentivar” os processos judiciais que seus fiéis estão movendo na Justiça.

O comunicado informa, ainda, que a própria Igreja entrou na Justiça contra os veículos, sem afirmar em que comarca e contra qual. Em várias tentativas de entrevista com a Iurd, a imprensa consegue apenas comunicados oficiais. Não há a possibilidade de entrevistas com seus líderes.

A Iurd afirma que é a favor da liberdade de imprensa: “A Iurd respeita a liberdade de imprensa, os jornalistas e suas entidades representativas, porém, não admite que reportagens sejam usadas para ofensas de outras garantias constitucionais como a dignidade da pessoa humana, o acesso à Justiça, a liberdade de crença e à inviolabilidade da honra.”

A Universal também contesta o termo usado pela reportagem do Globo para designar a crença: a palavra seita. “É inaceitável que, no uso de suas prerrogativas, a mídia utilize denominações ofensivas e preconceituosas como seita, bando e facção em referência à Iurd.”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil