Má conexão no cérebro pode causar pedofilia, diz estudo (BBC)

Uma pesquisa realizada no Canadá indica que a pedofilia pode ser resultado de falhas em algumas conexões do cérebro.

Os cientistas do Centre for Addiction and Mental Health, em Toronto, usaram exames sofisticados de ressonância magnética para comparar os cérebros de pedófilos com os de homens que cometeram crimes de natureza não sexual.

cerebro Em artigo no Journal of Psychiatry Research, os pesquisadores explicam que os pedófilos estudados apresentavam menos quantidade da chamada "substância branca", responsável por fazer as ligações internas entre diferentes partes do cérebro envolvidas na excitação sexual.

Os estudiosos descobriram que algumas regiões dos cérebros dos pedófilos mostravam menos sinais de atividade do que os de outros voluntários, quando eram estimulados com material erótico.

O chefe da equipe de pesquisadores, James Cantor, explica que os pedófilos não têm a capacidade de diferenciar objetos sexuais apropriados de inapropriados justamente por causa da falta de conexões cerebrais adequadas.

Baixo QI

Em setembro, um estudo realizado pela Universidade de Yale, nos Estados Unidos, mostrou que o cérebro dos pedófilos era diferente.

Até hoje, acreditava-se que a pedofilia era provocada por um trauma ou por situações de abuso na infância.

Mas o problema também já foi relacionado a um baixo quociente de inteligência (QI), o que sugere uma ligação com o desenvolvimento cerebral. Pedófilos também têm três vezes mais chances de serem canhotos.

Cantor, no entanto, diz que as recentes pesquisas não significam que pedófilos não deveriam ser considerados responsáveis criminalmente por seus atos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica