Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 16, 2011

Ditadura prendeu e torturou por duas vezes seguidas o homem errado

por Lucas Ferraz, da Folha

Mário Oba já tinha passado por 18 meses de prisão, havia deixado a militância no movimento estudantil e estava recém-casado.

Era final de 1970, ele voltava à Universidade Federal do Paraná para concluir o curso de engenharia elétrica. Em Curitiba, foi surpreendido por uma unidade do Exército na rua. "Fui pego na pancada", conta ele. Três dias e muitas sessões de tortura depois, a repressão concluiu: não era ele o alvo.

A história de Mário Oba, 65, descoberta pela Folha, revela novos erros do regime militar, que prendeu e torturou por duas vezes seguidas o homem errado.

Cerca de um ano depois, entre 1971 e 1972 (Oba não se lembra da data precisa), a história se repetiu: ao sair do trabalho, o agora engenheiro foi novamente preso nas dependências do Exército.

Até que os militares tivessem a certeza de que erraram de novo, Mário Oba foi mais uma vez seviciado: telefone (tapas nos ouvidos), latinha (onde era obrigado a se equilibrar de pé), afogamentos…