Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 6, 2009

Alzheimer: a importância do diagnóstico precoce

por Adriana Dias Lopes, de Veja

Principal causa de demência entre pessoas com mais de 60 anos, a doença de Alzheimer tem efeitos devastadores – e inconfundíveis. À medida que ela avança, os neurônios morrem, conduzindo o paciente a um estado de alienação crescente. Sua vítima é acometida por alterações de comportamento, sofre de desorientação espacial e apresenta dificuldade para realizar tarefas simples do dia a dia, como alimentar-se ou vestir-se sozinha. Ensimesmada, não reconhece mais os amigos nem a família. Com o tempo, perde até mesmo a identidade. Tais sintomas, que caracterizam os estágios mais avançados, são conhecidos pela medicina há mais de um século, desde a descoberta da doença, em 1906. Agora, os especialistas esforçam-se para diagnosticar o Alzheimer em sua fase inicial, a fim de garantir a suas vítimas uma vida mais longa e com mais qualidade. Eles têm sido bem-sucedidos. Três em cada dez doentes têm o distúrbio identificado precocemente. Uma década atrás, essa propo…

Número de bebês prematuros cresce 27% em dez anos

por Fernanda Bassette, da Folha de S.PauloO número de nascimentos de bebês prematuros no Brasil cresceu 27% em dez anos (entre 1997 e 2006), aponta levantamento do Ministério da Saúde. O número saltou de 153.333 (5,3% do total de nascimentos) para 194.783 (6,7% do total). Apesar de manter um aumento anual discreto, o crescimento dos casos é contínuo e pode ser observado em todo o mundo. Nos Estados Unidos, por exemplo, a taxa de prematuridade era de 8,4% em 1981 e chegou a 12,7% em 2007. "O mundo está passando por uma fase de transição epidemiológica perinatal, mas ainda não há estudos que expliquem as razões", afirma o pediatra e epidemiologista Marco Antônio Barbieri, professor da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto.Segundo Barbieri, estudioso da prematuridade há mais de 30 anos, os dados do Brasil ainda são subnotificados. Ele diz que, em Ribeirão Preto, os prematuros representavam 6,8% dos nascimentos em 1978, saltaram para 13,5% em 1994 e eram cerca de 15% em…

Infecções podem estimular o avanço do Alzheimer, diz estudo

do Portal Terra

Um estudo britânico sugere que infecções e processos inflamatórios podem acelerar a perda de memória em pacientes que sofrem de Alzheimer. A pesquisa, publicada na edição mais recente da revista científica Neurology, afirma que pessoas que apresentaram infecções respiratórias, gastrointestinais ou apenas hematomas causados por uma queda registraram um aumento no nível de uma proteína inflamatória chamada de fator de necrose tumoral (TNF, na sigla em inglês).

O excesso da substância pode implicar em piora no quadro do Mal de Alzheimer e estimular o avanço da doença. Os pesquisadores da Universidade de Southampton acompanharam 222 idosos, com idade média de 83 anos e diagnosticados com a doença, durante seis meses.

Os cientistas observaram que, entre os participantes, 110 desenvolveram um total de 150 infecções em áreas como os pulmões, o trato urinário, os intestinos e o estômago. Os resultados indicam que os pacientes que apresentaram mais de uma dessas infecções duran…

‘Não há desejo sem angústia’

do jornal argentino Página/12“O amor, a amizade, a comunidade, quando escapam da loucura dos proprietários, compõem cumplicidades anticapitalistas”, avalia Marcelo Percia, psicanalista argentino, no texto “A angústia como afeição anticapitalista”, do qual foi extraído o fragmento a seguir.Enquanto a palavra “angústia” é empregada para expressar diferentes sentimentos infelizes, o termo “capitalismo” é substituído por outras que escondem as relações sociais de exploração e desigualdade. Confunde-se angústia com ansiedade, tristeza, frustração, nostalgia, temor, e se opta por qualificar como sociedade, mercado, sistema, realidade, mundo, o que deveria ser chamado de capitalismo. A angústia, eleita como representante de todas as tristezas, perde seu potencial emancipador, e as pessoas que evitam nomear o capitalismo ocultam a injustiça histórica do presente infeliz.Freud retoma teorias que pensam o amor como conjuro contra a angústia. Sugere que amamos o outro em quem encontramos o que g…

Vírus está ligado ao câncer de próstata, sugere novo estudo

por Cláudia Collucci, da Folha de S.PauloUm vírus causador de leucemia e sarcomas em várias espécies animais também está associado ao câncer de próstata, tumor que afeta um a cada seis homens. A descoberta consta de um novo estudo publicado na revista científica "PNAS", da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.Segundo médicos e pesquisadores, o achado pode levar ao desenvolvimento de novos marcadores diagnósticos, de terapias antirretrovirais ou de vacinas, a exemplo do que acontece com o HPV (papilomavírus humano), que pode ser prevenido com imunização e é uma das principais causas de câncer do colo do útero.No estudo, pesquisadores das universidades Columbia e de Utah (EUA) examinaram 334 amostras de tumores de próstata. Em 26% delas, o vírus XMRV (xenotropic murine leukemia virus-related virus) foi identificado. O vírus tem esse nome por estar ligado a leucemias em ratos. Ainda não se sabe como o micro-organismo contamina o homem.
O XMRV estava mais presente …