Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 23, 2008

Cultura consumista está acabando com o planeta

Kalle Lasn (foto) é um sujeito religioso. Fala sobre consumismo e os malefícios da publicidade com a mesma empolgação de um fanático em guerra contra o demônio. É um pregador, na essência. Esse estoniano de 66 anos é o responsável por uma das maiores campanhas mundiais anticonsumo. Criou há 20 anos, com Bill Schmalz, em Vancouver, Canadá, a Adbusters, ONG que publica uma revista bimestral com a sua pregação social, ambiental e não-consumista.Para essa pregação, ele usa o mesmo veneno que acusa na oposição: peças com linguagem publicitária para abdução de seus adeptos e venda de "material de campanha" para a difusão de suas idéias. De seu escritório em Vancouver, ele falou à Folha, por telefone.A entrevista é de João Wady Cury e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 29-11-2008.Eis a entrevista.
Consumo é doença?Sim, consumo é doença. Foi a onda consumista que levou o planeta à mudança climática e, finalmente, agora, nos levou a esta enorme crise financeira e econômica que …

Soldados não choram. A vida de um casal homossexual no Exército

Trecho capítulo do livro-depoimento de Fernando Alcântara de Figueiredo (à direita) a Roldão Arruda
A armadilha


Já era noite de terça-feira quando desembarquei em Congonhas. Cansado, suado e com fome. Meu tempo era curto. Tinha apenas duas horas até a entrevista, marcada para as dez da noite.

Saí à procura do motorista da tv que já deveria estar lá, à minha espera, na área de desembarque. Foram quase vinte minutos de busca pelos corredores do aeroporto, até receber uma ligação:

– Fernando, cadê você?! Nosso motorista está à sua procura.

Ele está vestindo uma camiseta preta.

Era o pessoal da produção. Orientado por eles, encontrei enfim o motorista, um rapaz negro, forte, que se aproximou me chamando pelo nome. Embarcamos num Gol com a logomarca da Redetv! e rumamos para Alphaville, para a sede da emissora. Seria uma viagem de uns quarenta minutos, segundo o motorista, que logo se mostrou comunicativo e me explicou que Alphaville é uma espécie de supercondomínio, quase uma cidade, local…

Igreja Católica beatifica 188 mártires japoneses em Nagasaki

por Philippe Pons, do Le Monde,É a primeira beatificação no Japão e a mais importante – com a participação estimada de 30 mil pessoas – já organizada na Ásia. Os “beatos” são leigos (salvo quatro padres e uma irmã): indivíduos, mas também famílias inteiras, mulheres e crianças, martirizados em 16 lugares diferentes do país. A Igreja católica japonesa conta com 42 santos e 205 beatos, mas até agora tratava-se sobretudo de religiosos. “É após o concílio de 1981 dos bispos locais com o Papa João Paulo II, para dar a conhecer ao mundo os primeiros cristãos japoneses, que os bispos tomaram a iniciativa de juntar os documentos históricos e de enviar pela primeira vez um pedido de beatificação à Santa Sé”, explicou dom José Saraiva Martins. As pesquisas duraram 26 anos.Os suplícios dos quais foram vítimas, entre 1603 e 1639, indicam a segunda fase da perseguição. Eles começaram no tempo de Hideyoshi, senhor da guerra, que unificou o país. Em 1597, preocupado com o proselitismo dos missionári…

Câncer é a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes

Da Agência BrasilO câncer é uma das principais causas de mortalidade entre crianças e adolescentes, na faixa de um a 18 anos no Brasil, e representa a primeira causa de morte por doença a partir dos cinco anos de idade. Essa é uma das constatações de estudo inédito lançado hoje (27), pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), do Ministério da Saúde.A pesquisa foi realizada em conjunto com a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (Sobope) e com os Registros de Câncer  de Base Populacional (RCBP), que atuam em 20 cidades nas cinco regiões brasileiras.Segundo informou o coordenador de Prevenção e Vigilância do Inca, Cláudio Noronha, as leucemias são o tipo de câncer mais importante e aparecem em primeiro lugar em todas as faixas de idade, tanto entre meninos como entre meninas. As leucemias predominam entre as crianças mais jovens. Em segundo lugar, vêm os tumores de sistema nervoso central (SNC), que respondem pelas mortes acima de dez anos de idade.  Os tumores do sistema linfátic…

População brasileira pára de crescer em 2039

Da ReutersA população brasileira vai parar de crescer a partir de 2039, segundo projeções do IBGE divulgadas nessa quinta-feira, uma tendência que colocará o país na oitava posição das nações mais populosas do mundo, deixando o quinto lugar que ocupa atualmente.A queda na fecundidade e o aumento da esperança de vida aparecem como dois dos principais fatores para o fenômeno conhecido como "crescimento zero".A estimativa do IBGE aponta que a população brasileira alcançará o pico de 219,124 milhões de habitantes em 2039, e a partir dessa data, haverá uma redução populacional gradativa.A previsão é que em 2050 o Brasil tenha 215,287 milhões de pessoas. "O Brasil perderá o posto de quinto país mais populoso do mundo e cairá para a oitava posição em 2050, ultrapassado por Paquistão, Bangladesh e Nigéria", disse no estudo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).A população atual do país é de 187,641 milhões de pessoas, de acordo com dados do IBGE, o que c…

Umbanda completa cem anos; e os preconceitos aumentam

Em 2008, a religião umbandista completa, oficialmente, cem anos. Uma religião que ainda sofre com o preconceito, a perseguição e a intolerância diante do desconhecimento de suas práticas e da forma como sua fé se expressa. “Os membros da umbanda preferem se abraçar numa árvore, colocar a cabeça numa cachoeira, banhar-se nas águas do mar e do rio, preferem o contato com aquilo que é a natureza viva, porque acreditam que ela é o Deus vivo”, contou-nos Pai Guimarães (foto), presidente da Associação Brasileira dos Templos de Umbanda e Candomblé, em entrevista à IHU On-Line, realizada por telefone. Ele relata os desafios que a umbanda enfrenta hoje, reflete acerca do desenvolvimento da religião ao longo desses cem anos e fala também sobre a presença da mulher dentro da religião: “ela é a força, a estrutura, a mãe”, conclui.Pai Guimarães tem 43 anos, é pai de sete filhos e é casado com Roseli Roman que, segundo ele, o “ajuda diariamente nas atividades e na luta dos ideais e sonhos”. Há 25 a…

Recessão no Japão: dekasseguis são os primeiros demitidos

por Eduardo Nunomura, d’O Estado de S. Paulo

No outro lado do planeta, a recessão se confirmou. O ex-jogador de futebol e hoje operário Jeferson Minohara, de 30 anos, já sabia. Ele é um órfão da Toyota.

Licenciado por um acidente numa fábrica terceirizada da montadora, Minohara recebeu há poucas semanas a notícia de que seu contrato não seria renovado. “Com a crise, qualquer motivo já basta para mandarem embora.” O brasileiro já procurou recolocação, mas as empreiteiras de mão-de-obra sugeriram procurar em março ou abril. Nem a mulher,Michelle Okada, pode ajudar. Ela também está desempregada e para cuidar do filhoJeferson, de 3 anos, e de Julia, de 5 meses, ensina japonês para dekasseguis. Mas dos sete alunos que chegou a ter só resta um.

Um dos motores da economia e empregadoras de dekasseguis, as montadoras japonesas amargam perdas substanciais com a crise mundial. Exportadora de sucesso de automóveis de luxo para os Estados Unidos, a Toyota perdeu competitividade com o iene valoriz…

Especialistas dizem como recorrer à Justiça contra o racismo

por Pedro Peduzzi, da Agência BrasilBrasília - Processar alguém por crime de racismo ou por injúria racial é possível e, segundo especialistas em direito, necessário para reforçar o debate sobre o assunto no Poder Judiciário. Mas nem sempre as pessoas sabem exatamente quais são os procedimentos que devem ser adotados. Muitas vezes a dificuldade está em identificar situações que podem configurar crime, mas, de tão comuns na sociedade, parecem normais.Advogado e professor de cursos de direito, Douglas Martins enumera situações que podem indicar práticas racistas: “Ao ser impedido de ingressar em determinado espaço franqueado a todos, por razões de origem racial; ao ser preterido em processo seletivo devido à cor da pele; ou ao ser discriminado na prestação de serviços e práticas do gênero, a vítima deverá comunicar o fato ao Ministério Público para que seja distribuída ação penal”.O diretor executivo do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (Ceert), Hédio Silva, sug…

Justiça usa Código Penal para combater crime virtual

Do site do Superior Tribunal de JustiçaCrimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação), furtos, extorsão, ameaças, violação de direitos autorais, pedofilia, estelionato, fraudes com cartão de crédito, desvio de dinheiro de contas bancárias. A lista de crimes cometidos por meio eletrônico é extensa e sua prática tem aumentado geometricamente com a universalização da internet. Levantamento realizado por especialistas em Direito da internet mostra que atualmente existem mais de 17 mil decisões judiciais envolvendo problemas virtuais; em 2002 eram apenas 400.A internet ainda é tida por muitos como um território livre, sem lei e sem punição. Mas a realidade não é bem assim: diariamente, o Judiciário vem coibindo a sensação de impunidade que reina no ambiente virtual e combatendo a criminalidade cibernética com a aplicação do Código Penal, do Código Civil e de legislações específicas como a Lei n. 9.296 – que trata das interceptações de comunicação em sistemas de telefonia, informática…

Internet expõe as crianças ao pior tipo de lixo e às armadilhas

por Ethevaldo Siqueira, d’O Estado de S.PauloO mundo vive uma época de endeusamento da tecnologia. Nicholas Negroponte, criador do MediaLab e ex-professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), organiza um movimento mundial para dar um laptop a cada criança (Programa OLPC, sigla de One Laptop Per Child), como se o computador pudesse fazer o milagre de melhorar a qualidade da educação.Com a mesma intenção, pais e professores estimulam o uso da internet por crianças e adolescentes, sem lhes dar qualquer orientação e, em especial, sem vigiá-los no uso da rede. O resultado menos negativo é a pura dispersão e desperdício do tempo dos jovens com joguinhos e sites impróprios sem qualquer valor educativo.Governos anunciam planos para cobrir o país com a banda larga e levar a internet a todas as salas de aula - muito antes de preparar seus professores, pagar-lhes um salário digno e dar às escolas o mínimo de conforto e segurança. A maioria dos estudantes já faz “pesquisas” no Googl…

Mapa descreve onde e como vivem os pobres mais pobres do Brasil

por Lisandra Paraguassú, do Estado de S.Paulo Os pobres mais pobres do Brasil estão onde o assistencialismo público equivale a pouco mais do que uma esmola social e o trabalho assalariado praticamente inexiste. A combinação desses dois fatores com a baixíssima escolaridade faz do Amazonas o Estado com a pior situação de miséria, seguido do Pará e Maranhão. Nove dos 10 municípios com os muito pobres do Brasil são da Região Norte.Esse mapa sobre como vivem e onde vivem os miseráveis brasileiros, a que o Estado teve acesso com exclusividade, foi montado pelo Ministério do Desenvolvimento Social com a ajuda do Cadastro Único, um monumental estoque de informações sobre as famílias assistidas pelo Bolsa-Família. Para organizar esses dados, o governo criou o Índice de Desenvolvimento Familiar (IDF), que será apresentado amanhã.O IDF juntou seis itens - vulnerabilidade familiar, escolaridade, acesso ao trabalho, renda, desenvolvimento infantil e condições de habitação - e revela que onde cheg…

País se vê menos branco e mais pardo

Demografia e valorização crescente da identidade de cor ajudam a explicar crescimento de pretos e pardos entre 1995 e 2008
Antônio Gois, da Sucursal do Rio da FolhaA imagem do Brasil como um país de maioria branca não se sustenta mais nas estatísticas.Há 13 anos, quando o Datafolha fez a sua primeira grande pesquisa sobre o tema, metade dos entrevistados se definiram como brancos. Hoje, são 37%, percentual próximo ao dos autodeclarados pardos (36%). Os que se classificam como pretos representam 14% da população com 16 anos ou mais, de acordo com o levantamento.Este movimento é coerente com o detectado pelas pesquisas do IBGE: em 2007, pela primeira vez na história, a soma de pretos e pardos superou a de brancos no total da população.Duas razões principais explicam o crescimento dos autodeclarados pretos e pardos.
A primeira é demográfica. O Relatório Anual das Desigualdades Raciais no Brasil, organizado pelos pesquisadores Marcelo Paixão e Luiz Carvano, mostra que, em 1995, o número …