Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 26, 2008

Um jornal de referência nos Estados Unidos passa para a internet

Tradicional jornal norte-americano deixa de ser impresso para sobreviver. Outros jornais enfrentam crise com demissões. A reportagem é de David Alandete e publicada no El País, 30-10-2008. A tradução é do Cepat.“Depois de 100 anos sendo vendido nas bancas, o jornal The Christian Science Monitor decidiu dar o passo que nenhum grande jornal norte-americano se atreveu a dar até agora. O papel cada vez está mais caro. As vendas estão baixando nas últimas décadas, situando-se em discretos 52.000 exemplares. A crise econômica reduziu drasticamente a publicidade. As perdas são milionárias. A solução, segundo os seus diretores, está em deixar as rotativas de lado e sobreviver na internet.A partir de abril de 2009, o Monitor será apenas uma página na internet que apoiará uma revista impressa de fim de semana. Este é um passo a mais na insólita história de um jornal que se converteu numa referência contra qualquer prognóstico. Nasceu em 1908, criado pelo líder da Ciência Cristã, denominação pro…

Aluno de curso superior custa 6,7 vezes mais que o do básico

O gasto público com universitários no Brasil é 6,7 vezes maior do que com alunos do ensino básico, mostra estudo divulgado ontem pelo Ministério da Educação (MEC). A pesquisa usa dados de 2006 e considera as despesas dos três níveis de governo: União, estados e municípios. O ministro Fernando Haddad admitiu que a diferença é exagerada.A reportagem é de Demétrio Weber e publicada pelo jornal O Globo, 30-10-2008.Para ele, o investimento por universitário deveria ser no máximo três a quatro vezes maior do que na rede básica.Mas ele comemorou o resultado, enfatizando que a distância caiu nos últimos anos. Em 2000, primeiro ano em que foi feito cálculo, um universitário custava 11,1 vezes mais do que um aluno do ensino básico.Haddad destacou que, em 2002, último ano do governo Fernando Henrique, a diferença era de 10,1 vezes:— Era um dos indicadores mais preocupantes. Em 2006, caiu para 6,7 vezes. Este número deve mudar, nos próximos anos, para melhor.O cálculo foi feito pelo Instituto Nac…

Mais de um bilhão de pessoas deverão passar fome em 2009

A recente queda dos preços das matérias-primas alimentares não mudará nada, ao menos de imediato. O número de pessoas que deverão passar fome aumentará em 2008. E ultrapassará um bilhão de indivíduos em 2009, alertou Olivier de Schutter, relator da ONU para o direito à alimentação, nesta segunda-feira, dia 27 de outubro. A reportagem é de Hervé Morin e publicada no Le Monde, 29-10-2008. A tradução é do Cepat.“A crise alimentar não acabou”, preveniu de Schutter. Em setembro, a FAO havia indicado que em 2008 ao menos 925 milhões de pessoas eram atingidas pela fome, contra 848 milhões entre 2003 e 2005. “Mas esses dados fazem referência ao começo do ano. Depois, as estimativas indicam que 44 milhões de pessoas a mais entraram na lista”, precisou de Schutter, que duvida que o número total de um bilhão seja ultrapassado no começo de 2009. Segundo ele, a esperança de atingir os Objetivos do Milênio fixado em 2000 pela ONU – de reduzir pela metade a fome no mundo até 2015 – se distancia.“Os …

População de jararaca-ilhoa cai pela metade

AFRA BALAZINA, DA REPORTAGEM LOCAL da FolhaA jararaca-ilhoa (foto) poderia estar no melhor dos mundos: vive na ilha deserta de Queimada Grande, no litoral paulista, e não tem predadores. Pesquisadores apontam, porém, que a população da serpente, que tem um dos venenos mais poderosos do mundo, caiu pela metade. Eles afirmam ter fortes indícios de que a causa seja o tráfico desses animais.Segundo Otavio Marques, biólogo e diretor do Laboratório Especial de Ecologia e Evolução do Instituto Butantan, entre 1995 e 1998 eram encontradas, em média, 46 serpentes (Bothrops insularis) por dia. E, entre 2007 e 2008, o número caiu para 22 serpentes por dia. As informações estão publicadas na revista "South American Journal of Herpetology".
A jararaca-ilhoa só existe em Queimada Grande. Como na ilha não há pequenos mamíferos que ela possa capturar, a espécie se adaptou a uma dieta de aves, e desenvolveu um veneno ultratóxico para evitar que o almoço escape.Pesquisadores vão a Queimada…

Humanidade já usa 1,3 planeta, diz relatório

O mundo não é o bastante. O título de um dos filmes de James Bond cai como uma luva nos prognósticos ambientais para o futuro da Humanidade.A reportagem é de Carlos Albuquerque e publicada pelo jornal O Globo, 29-10-2008.Segundo o relatório “Planeta vivo 2008”, divulgado ontem pelo WWF, nosso consumo dos recursos naturais já excede em 30 por cento a capacidade de o planeta se regenerar. Se mantivermos o ritmo atual, somado ao crescimento populacional, em torno de 2030 precisaríamos de mais dois planetas para nos mantermos.— Essa é a chamada pegada ecológica, o registro da pressão humana sobre o planeta e seus recursos naturais— explica Irineu Tamaio, coordenador do Programa de Educação para Sociedades Sustentáveis do WWF-Brasil.— O relatório mostra que o consumo desses recursos está num ritmo tão acelerado que, se for mantido, em breve precisaremos de dois planetas para atender a essa demanda. O cálculo foi feito em torno da capacidade de o planeta recuperar esse recursos e também o p…

Doenças cardiovasculares são maior causa de morte no mundo

Da agência EfeGENEBRA - As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, mas as infecções respiratórias ocupam o primeiro posto nos países de baixa renda, segundo um relatório global divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No mundo, as principais causas de óbitos depois das doenças cardiovasculares são as infecções respiratórias, diarréia, aids, tuberculose, câncer de pulmão e acidentes de trânsito, segundo o amplo estudo elaborado com os dados de mortes de 2004.Nos países pobres, matam mais as infecções e doenças parasitárias, assim como a diarréia.Das 60 milhões de pessoas que morreram em 2004, mais da metade tinha mais de 60 anos, mas o relatório mostra claramente as diferenças por regiões.Na África, 46% de todas as mortes em 2004 foram de menores de 15 anos, enquanto nos países ricos apenas 1% eram desse grupo de idade.Inversamente, só 20% dos mortos na África tinham mais de 60 anos, enquanto no mundo industrializado esse total era de 84%.De cada de…

A incurável “doença” da escrita

por Moacyr Scliar, para Mente CérebroNos últimos anos a tecnologia possibilitou identificar no cérebro as regiões responsáveis por muitas funções intelectuais. Mas será possível aperfeiçoar esse conhecimento? Será possível identificar, por exemplo, uma área responsável pelo impulso que leva uma pessoa a escrever? Esta foi a pergunta que se fez a neurologista americana Alice Weaver Flaherty, da Universidade Harvard, e que procurou responder no livro The midnight disease: the drive to write, writer’s block, and the creative brain (A doença da meia-noite: o impulso para escrever, o bloqueio do escritor, o cérebro criativo). Sua motivação era, antes de mais nada, pessoal. Pouco tempo depois de dar à luz gêmeos prematuros que em seguida faleceram, ela sentiu um desejo irresistível de escrever, e sobre qualquer coisa. Um ano depois, novo parto; de novo gêmeos, que desta vez sobreviveram, mas de novo o incontrolável impulso da escrita.Hipergrafia é o termo médico para descrever essa situação…

Nazistas tinham plano de fundar em 1935 colônia na Amazônia

Um livro alemão revela que, pouco antes da Segunda Guerra, militares nazistas planejavam estabelecer uma colônia no meio da selva amazônica.


Segundo o livro Das Guayana-Projekt (O Projeto Guiana, na tradução livre) expedições de cientistas alemães à Amazônia entre 1935 e 1937 levaram à idéia de criar uma “área nazista” na região.

O autor Jens Glüsing, correspondente da revista alemã Der Spiegel no Brasil, cita planos nazistas para invadir o Suriname e a Guiana Francesa com tropas que desembarcariam na Amazônia brasileira.

A área seria “perfeita para ser colonizada pela raça nórdica ariana”, disse o autor da idéia, o alemão Otto Schulz-Kampfhenkel, em uma carta ao então todo-poderoso general nazista Heinrich Himmler.

Os nazistas chegaram a se interessar pelo plano mirabolante, já que segundo Schulz-Kampfhenkel “uma base no norte da América do Sul diminuiria a influência dos Estados Unidos na região”.

“Se trata de um dos capítulos mais estranhos da era nazista”, diz Glüsing, que para se…

"Consciência de Lindemberg foi 'sombreada pela paixão'"

Doutora em psicopatologia critica ação da polícia e da mídiano seqüestro de Santo André Pivô do crime que chocou o país na semana passada, o auxiliar de produção Lindemberg Alves Fernandes (foto), 22, estava com a consciência "sombreada pela paixão" e precisava de negociadores habilidosos que o trouxessem de volta à realidade. A avaliação é de Marília Etienne Arreguy, doutora em psicanálise e psicopatologia pela Universidade de Paris Diderot (Paris 7) e que se dedica à pesquisa de temas como ciúme, paixão, amor e agressão entre casais. Em entrevista à Folha, ela criticou a atuação da polícia e da mídia no seqüestro de Santo André e alertou: atitudes como a do rapaz podem ocorrer com qualquer pessoa que viva uma relação passional exacerbada.por Denise Menchen, da Sucursal do Rio da Folha
FOLHA - Qual o papel do ciúme no caso do seqüestro de Santo André?MARÍLIA ETIENNE ARREGUY - O ciúme, neste caso, tomou uma dimensão tão grande que fez com que o próprio eu, a própria consc…

Nova regra de ortografia confunde até dicionários

RICARDO WESTIN, DA REPORTAGEM LOCAL da FolhaFaltando apenas dois meses para que as novas regras ortográficas entrem em vigor no Brasil, nem mesmo os especialistas em língua portuguesa conseguem chegar a um consenso sobre como determinadas palavras serão escritas a partir de 1º de janeiro de 2009.As divergências aparecem nos dicionários "Houaiss" (ed. Objetiva) e "Aurélio" (ed. Positivo), nas recém-lançadas versões de bolso, que já contemplam as mudanças ortográficas. O "pára-raios" de hoje, por exemplo, virou "para-raios" no primeiro e "pararraios" no segundo.A lista de diferenças continua. A versão mini do "Houaiss" grafa "sub-reptício" e "para-lama". Em outra direção, o novo "Aurélio" traz "subreptício" e "paralama".
Prevendo o impasse, antes mesmo do lançamento dos dicionários, a ABL (Academia Brasileira de Letras) tomou para si a difícil missão de dirimir essas e outras …

Perdas de energia superam uma hidrelétrica

por Marta Salomon, da FolhaOs números são de auditoria sobre o setor elétrico feita pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Repassadas aos usuários nas tarifas de luz, essas perdas representaram, no ano passado, uma conta bilionária: R$ 4,7 bilhões foram pagos pelos consumidores. "Um certo nível de perdas é inevitável, mas, certamente, é gerenciável e passível de regulação", diz o relatório.Chamou a atenção dos auditores a tendência de crescimento nas perdas, um sinal de ineficácia do sistema. Entre 2003 e 2007, segundo o tribunal, as perdas comerciais e técnicas aumentaram 15%, num ritmo mais acelerado do que o crescimento registrado na oferta de energia no período.No ano passado, as perdas técnicas - vinculadas à manutenção e à qualidade dos equipamentos usados na transmissão e na distribuição- representaram o volume de energia suficiente para abastecer por um ano três Estados: Bahia, Pernambuco e Ceará juntos, com 11,6 milhões de consumidores. Já as perdas comerciais são …