Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 6, 2008

Perícia vai pôr pai e madrasta de Isabella na cena do crime (Estadão)

Depoimentos de testemunhas indicam que não havia pessoas estranhas no prédio na hora do crime

por Bruno Tavares e Marcelo Godoy

SÃO PAULO - A polícia tem certeza de que ninguém além de Alexandre Carlos Nardoni, de 29 anos, e Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá, de 24, esteve no apartamento deles na noite do assassinato de Isabella de Oliveira Nardoni, de 5 anos. Colocá-los na cena do crime é o objetivo dos peritos do Instituto de Criminalística (IC) e das investigações do 9º Distrito Policial (Carandiru).

Os policiais ouviram 44 testemunhas e nenhuma relatou a presença de pessoas estranhas no Edifício London, na noite de 29 de março. A perícia constatou que não há sinais de arrombamento ou invasão no prédio. Além disso, os policiais têm certeza de que o pai e a madrasta de Isabella estavam no apartamento pelo menos dez minutos antes de a menina ser atirada pela janela. Isso é confirmado pelos depoimentos de testemunhas que ouviram o casal brigar.

O IC reconstruiu a cena do crime, desde a …

Internautas aprovam quebra de sigilo de álbuns supeitos no Orkut. (O Globo, em 11/4/2008)

RIO - A maioria dos leitores que participaram de uma enquete do GLOBO ONLINE concorda com a quebra de sigilo de álbuns privados hospedados no Orkut, aprovada esta semana pela CPI da Pedofilia. Entre aqueles que aprovam a decisão, grande parte afirma que ela é legítima apenas em casos em que exista suspeita de crimes e atitudes ilícitas. Mas há também leitores que defendem o fim do bloqueio dos álbuns em todos os casos, afinal, 'quem não deve, não teme'. Para os internautas que discordam da medida, o direito à privacidade é o principal argumento. (Leia os comentários dos leitores)

A discussão entrou em cena na última quarta-feira, quando a CPI da Pedofilia aprovou o requerimento que possibilita a investigação de 3.261 páginas do site de relacionamento do Google suspeitas de conterem imagens relativas à pedofilia e à pornografia infantil. O psicólogo Eric Itakura, pesquisador do Núcleo de Psicologia e Informática da PUC-SP, acredita que as pessoas aprovam a medida por confiarem n…

Google vai instalar servidor no País para combater pedofilia (Gazeta Mercantil)

São Paulo, 11 de Abril de 2008 - Para facilitar a investigação do Ministério Público sobre a pedofilia na internet, o Google vai instalar neste ano um servidor no Brasil para hospedar algumas páginas do Orkut brasileiro, mais popular site de relacionamento do País. A solução envolve softwares, hardwares e uma equipe no Brasil que será montada para atender às demandas da justiça brasileira com mais rapidez.

Atualmente, o servidor do Google que monitora a versão brasileira do Orkut fica nos Estados Unidos, o que dificulta as investigações no Brasil porque a lei americana manda apagar imediatamente fotos relacionadas à pedofilia, ou seja, quando a polícia brasileira solicitava as imagens para ajudar na identificação de criminosos , elas já tinham sido eliminadas nos EUA, de acordo com a lei local, bastante ferrenha em relação ao assunto. Com o servidor no Brasil, as fotos serão duplicadas: a do servidor americano continuará sendo apagada, mas a do Brasil será entregue à polícia quando for…

Google faz o jogo da ditadura na China. Aqui, o dos racistas (Veja)

O Google faz o serviço tecnológico da censura para agradar à ditadura de Pequim e vem defender a liberdade de expressão no Brasil encobrindo racistas e pedófilos

De André Petry:

Há muito tempo, o Ministério Público Federal vem tentando combater a pornografia infantil que se dissemina nos álbuns de fotografia fechados do Orkut, o site de relacionamento mais popular do Brasil. Mas o Google, dono do Orkut, não ajuda. Quase dois anos atrás, a pendenga chegou à Justiça. É uma briga das boas porque discute o combate a crimes como ódio racial e pedofilia na internet, e seu pano de fundo é o debate sobre liberdade de expressão, garantia de privacidade e direitos do consumidor – tudo, é claro, com uma pitada de malandragem.

Na semana passada, a CPI da Pedofilia patrocinou um acordo entre o Ministério Público e o Google que merece aplausos. Aplausos dos usuários do Orkut, cuja maioria não está ali para cometer crimes, e aplausos dos pais de usuários do Orkut, que têm o direito de não gostar da idé…

CNBB censura texto em que padres pediam fim do celibato obrigatório

Outras sugestões que seriam enviadas a Roma foram cortadas após documento ter sido publicado pelo ‘Estado’

por José Maria Mayrink, do Estado de S.Paulo

A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) censurou, com o aval de 39 membros do Conselho Permanente da entidade, um texto aprovado em fevereiro pela Comissão Nacional dos Presbíteros (CNP) que sugeria propor ao Vaticano “possibilitar outras formas de ministério ordenado que não seja apenas a do presbítero celibatário”. Isso significa, na prática, a ordenação de homens casados e a readmissão de padres que deixaram suas funções para se casar.

A CNBB cortou também outras sugestões que seriam enviadas a Roma: um pedido de orientações mais seguras sobre a pastoral de casais de segunda união; a revisão do processo de nomeação de bispos e a beatificação e canonização de padres e bispos brasileiros “que seriam de grande estímulo para a vida e o ministério presbiteral”. Entre os candidatos, o texto cita padre Cícero Romã…

Concessão de habeas corpus ao casal foi decisão correta, afirmam especialistas (Folha)

DA REPORTAGEM LOCAL
DA REDAÇÃO

A decisão do desembargador Caio Eduardo Canguçu de Almeida de conceder habeas corpus a Alexandre Alves Nardoni e Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá foi considerada correta por especialistas ouvidos ontem pela Folha.

Para o desembargador Henrique Nelson Calandra, presidente da Apamagis (Associação Paulista de Magistrados), não há motivo para manter o casal preso temporariamente.
Isso porque os dois acusados pela morte de Isabella são réus primários, não há nenhuma prova forte que os incrimine e, segundo Calandra, Alexandre e Anna Carolina não demonstraram intenção de fugir.

De qualquer modo, o magistrado diz que não há ilegalidade no pedido da prisão temporária. No entanto, no caso de um eventual julgamento que inocente o casal, eles podem pedir indenização por danos morais por conta da prisão.

No caso de prova contundente surgir ou de um dos acusados ameaçar fugir, o Ministério Público pode pedir a prisão provisória dos acusados.

O advogado criminalista Tales …

Madrasta foi hostilizada no 1º dia, dizem presas (Folha)

DA REPORTAGEM LOCAL

Mulheres que estiveram presas no 89º DP com Anna Carolina Jatobá (foto) disseram ontem que a relação com a estudante de direito não foi amistosa durante todo o tempo, embora tenha sido tranqüila nos últimos dias que ela passou reclusa.
"No dia que ela chegou, a gente "zoou" bastante. Jogamos água, xingamos, [demos] banana. Nós deu [sic] o "choque" nela sim."

Algumas das dez presas, que falaram com a reportagem na parte posterior do portão da carceragem, contaram ter feito "um psicológico" -gíria para intimidação e hostilidades- na recepção da estudante.

"Não posso fazer nada com ela. Senão, já tinha feito há muito tempo", disse uma das mulheres. O ambiente tenso durou até o domingo.

Nos dias seguintes, o clima arrefeceu. Uma delas disse ter conversado com Anna por três horas. "Ela diz que é inocente, que quer ver os filhos. Só mesmo convivendo oito dias você conhece a personalidade dela".

As presas disseram que …

Multidão lota IML para gritar "morre" e xingar casal (Folha)

WILLIAN VIEIRA
DA REPORTAGEM LOCAL

Com as TVs e rádios informando a todo o tempo o trajeto de Anna Carolina Jatobá, 24, e de Alexandre Nardoni, 29, das delegacias ao Instituto Médico Legal, uma pequena multidão foi se armando em frente ao local -bem em frente ao Hospital das Clínicas.

"Morre, desgraçado, covarde", vociferava o zelador Nelson Meirelles, 60, entre as mais de 200 pessoas na entrada do IML, onde os acusados eram esperados. "Morre, em nome de Jesus", gritava para a platéia de curiosos, que pouco viam além dos logotipos das emissoras nas costas dos cinegrafistas.

Mas quem por ali passava ficava, como se esperasse um cometa, ou algo raro.
"Também acho que foi a madrasta", disse Silvana Costa, 53, fazendo coro ao bochicho geral, mas assistindo ao empurra-empurra na sombra, com um lenço colorido na cabeça, uma cesta básica no colo e em uma cadeira de rodas -recém-saída de uma quimioterapia.

Os jornalistas criticavam o "teatrinho" da polícia pa…

Caso Isabella: polícia diz que não errou, mas já admite 3ª pessoa (Folha)

Elisabete Sato disse que a libertação do casal não prejudica a investigação

Delegada diz que não dá para descartar a presença de uma terceira pessoa no local onde Isabella foi morta

KLEBER TOMAZ
ANDRÉ CARAMANTE
DA REPORTAGEM LOCAL

A Polícia Civil informou ontem que não errou ao pedir a prisão temporária do casal Alexandre Alves Nardoni, 29, e Anna Carolina Jatobá, 24, mesmo sem ter apresentado à imprensa nenhuma prova concreta que possa incriminar o pai e a madrasta pela morte da menina Isabella Nardoni, 5.

"Não. A polícia não falhou. A polícia informou o que ela tinha em determinado momento. E a cada dia depoimentos novos são trazidos. Tanto é que no primeiro momento a Justiça acatou o pedido de prisão temporária, representação que foi feita pela autoridade policial", afirmou a delegada seccional Elisabete Sato -chefe dos DPs da zona norte de São Paulo.

Ela concedeu entrevista no lugar do delegado Calixto Calil Filho, do 9º DP (Carandiru), responsável por pedir à Justiça a prisão …

Caso Isabella: ainda não há consenso sobre laudo final (Estadão)

Conclusões devem ser apresentadas até o fim da semana que vem

Bruno Tavares

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico-Legal (IML) trabalham para concluir até o fim da próxima semana os laudos sobre a morte de Isabella Nardoni. Oficialmente, porém, evitam dar prazo para o fim dos trabalhos.

O diretor do Núcleo de Física do IC, Adilson Pereira, confirmou ontem que alguns exames periciais e laboratoriais estão prontos, mas se recusou a divulgar os resultados. “Só iremos divulgá-los depois que a equipe se reunir e chegar a um consenso sobre o laudo final.” O Núcleo de Crimes Contra a Pessoa do IC emitirá um relatório, consolidando análises feitas pelos núcleos de Física, Biologia, Bioquímica e Identificação Criminal.

Questionado sobre afirmações do promotor Francisco Cembranelli, que disse ter informações que ligam o pai e a madrasta de Isabella ao crime, Pereira fugiu da polêmica. “A autoridade policial, os peritos e o promotor trabalham em conjunto. Ele (Cembranelli)…

Em pouco mais de 4 horas, pai e madrasta de Isabella são soltos (Folha Online)

O pai da menina Isabella Nardoni, 5, Alexandre Nardoni, 29, e a mulher dele, Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá, 24, madrasta da menina, deixaram nesta sexta-feira as carceragens nas quais eram mantidos desde quinta-feira (3). Nardoni deixou o 77º DP (Santa Cecília) às 14h34, e Jatobá deixou o 89º DP (Portal do Morumbi) às 15h24. Os dois são apontados pela Polícia Civil como suspeitos.

Policiais relataram que Jatobá chorou ao saber que seria solta e, em meio à confusão formada na saída (foto), disse: "Não sou assassina." Policiais afirmaram ainda que Nardoni ficou assustado com a confusão promovida pela imprensa e por curiosos em frente à delegacia.

Logo que deixaram a delegacia, Nardoni e Jatobá foram encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal), na zona oeste de São Paulo, para fazer exames de corpo de delito --trata-se de um procedimento de praxe na liberação de pessoas que estiveram detidas. Em seguida, os dois irão para um "lugar seguro", segundo os advogad…

Íntegra da decisão que deu liberdade a pai e madrasta de Isabella

DO G1:

Canguçu de Almeida questiona se ‘desamor’ pode ter levado pai a matar filha.


O desembargador Caio Eduardo Canguçu de Almeida, da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, que concedeu na manhã desta sexta-feira (11) liberdade ao casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, questionou em seu habeas corpus se Nardoni teria realmente assassinado a própria filha, a menina Isabella Nardoni, de 5 anos.

“Será que o desamor exagerado desses estranhos tempos que correm terá chegado a um extremo tal que pudesse levar um pai, ou sua companheira, a tão cruelmente eliminar uma graciosa filha de apenas cinco anos e que, certamente, muito os terá amado?”

O desembargador disse que concedeu “a medida liminar para que se faça cessar o constrangimento ilegal" do casal.

Íntegra do habeas corpus:

“Cuida-se, na hipótese, de ‘habeas corpus’ impetrado pelos bacharéis Marco Pólo Levorin, Rogério Neres de Souza e Ricardo Martins de São José Júnior em favor de Alexandre Alves Nardoni e An…

Decisão da Justiça faz jornal de SP pôr tarja preta em foto de político (Folha)

DA AGÊNCIA FOLHA

Um jornal do interior de São Paulo passou a publicar tarjas pretas em fotos de políticos e a omitir os nomes deles depois de ser proibido pela Justiça de divulgar notícias relacionando obras ao prefeito e a vereadores.

O Ministério Público em Águas de Lindóia (160 km da capital) considerou que a "Tribuna das Águas" promovia o prefeito e outros políticos em suas reportagens e ingressou com uma ação civil pública. Uma liminar foi concedida há duas semanas determinando o fim de notícias relacionadas a serviços e obras "com nomes e imagens de agentes públicos".

A direção do jornal, que circula em nove cidades com 5.000 exemplares por semana, e a ANJ (Associação Nacional dos Jornais) classificam a decisão como censura.
Para o promotor Rafael Beluci, que iniciou a ação, o jornal, em vez de publicar uma notícia dizendo "Prefeito entrega duas ambulâncias", deve escrever "Prefeitura entrega duas ambulâncias" para não promover o político. Ele…

Juízes condenam fiéis da Universal por má-fé (Folha)

Ações contra a Folha foram julgadas no ES e no RJ

DA REPORTAGEM LOCAL

Mais três seguidores da Igreja Universal do Reino de Deus foram condenados por litigância de má-fé -ou seja, uso da Justiça para fins ilícitos- em ações de indenização por dano moral movidas contra a Folha e a repórter Elvira Lobato.
Até ontem, foram ajuizadas 85 ações e proferidas 28 sentenças, todas favoráveis ao jornal. Elas foram propostas em nome de pessoas que se dizem ofendidas com a reportagem "Universal chega aos 30 anos com império empresarial", publicada em dezembro último.

O juiz Valériano Cezário Bolzan, da comarca de Venda Nova do Imigrante, no Espírito Santo, condenou Wagner Panisset Turques ao pagamento de multa, honorários de advogados e custas do processo.

O magistrado entendeu que o fiel da Igreja, "orientado por seus líderes espirituais, utilizou-se do processo para conseguir objetivo ilegal, qual seja, promover a intimidação e retaliação da imprensa".

"A matéria jornalística n…

Orkut só colabora sob pressão, diz procurador (Folha)

DIÓGENES MUNIZ
Editor de Informática da Folha Online
FELIPE MAIA
da Folha Online

Apesar de, na quarta-feira (9), a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Pedofilia no Senado ter aprovado a quebra de sigilo de donos de álbuns suspeitos no Orkut, o Ministério Público Federal de São Paulo diz estar cético a respeito da continuidade na liberação desse tipo de dado.

"Infelizmente, o que ficou provado é que eles só trabalham sob pressão da opinião pública ou de uma CPI. Quando chega a um problema, a uma questão concreta, eles recuam", afirma o procurador da República no Estado de São Paulo Sergio Suiama.

Durante a audiência, o Google, dono do Orkut, se comprometeu a preservar por 180 dias as informações sobre acessos ao site de relacionamento --antes esse prazo era de 30 dias-- e a implementar uma ferramenta que bloqueie a postagem de fotos criminosas no portal. O Google também espera lançar, em 1º de julho, um novo sistema para rápido fornecimento de dados para as autoridades, medi…

Duas testemunhas dizem ter ouvido tia admitir que irmão fez algo errado (Estadão)

Duas pessoas afirmam que Cristiane Nardoni, que nega a acusação, saiu apressadamente de bar da zona norte

Bruno Tavares e Marcelo Godoy

Duas testemunhas disseram ter escutado de Cristiane Nardoni, irmã do consultor jurídico Alexandre Nardoni, na noite de 29 de março, uma frase que compromete o irmão como se ele tivesse feito algo errado. Pouco antes, a menina Isabella de Oliveira Nardoni, de 5 anos, havia sido atirada pela janela do apartamento do pai, no 6º andar do Edifício London, na Rua Santa Leocádia, na Vila Isolina Mazzei, na zona norte.

Ouvidas em sigilo no 8º Distrito Policial, as testemunhas são um caixa e um gerente de um bar na zona norte de São Paulo. Os dois contaram que viram Cristiane ansiosa para deixar a casa. Ela estava acompanhada pelo noivo, que pediu ao caixa que se apressasse. A irmã de Alexandre estava chorando. Foi quando ela teria deixado escapar aquela frase. Em entrevista, Cristiane negou que seu irmão tenha dito algo que o comprometesse na ligação.

Diante da r…

Caso Isabella: pai e madrasta não chamaram o resgate (Estadão)

por Bruno Tavares e Marcelo Godoy

O resultado da quebra de sigilo telefônico do apartamento do casal Alexandre Alves Nardoni, de 29 anos, e Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá, de 24, revela que em nenhum momento o pai e a madrasta de Isabella de Oliveira Nardoni, de 5 anos, chamaram o Corpo de Bombeiros para socorrer a menina, que caíra do 6º andar do Edifício Residencial London, na Vila Isolina Mazzei, zona norte de São Paulo. Diante de novos indícios e do depoimento de duas testemunhas, a Polícia Civil acredita ter esclarecido 99% do caso, restando apenas a conclusão dos laudos do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico-Legal (IML) e a coleta de mais provas materiais.

Ontem, investigadores do 9º Distrito Policial (Carandiru) passaram o dia confrontando os registros das chamadas feitas a partir do telefone fixo da residência do casal com as ligações recebidas pelo Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (Cobom), na noite do dia 29 de março. As gravações do Cobom també…

Madrasta de Isabella lê a Bíblia e chora muito, diz parente de detenta (G1)

Anna Carolina se recusou a participar de festa de aniversário nesta quinta (10)

Policiais do 89º DP dizem que não há clima de hostilidade contra ela.



por Carolina Iskandarian

Desde que chegou ao 89º Distrito Policial, no Portal do Morumbi, em São Paulo, Anna Carolina Jatobá (foto), madrasta de Isabella Nardoni, fica a maior parte do tempo deitada no colchão em uma cela individual, lê a Bíblia e chora muito. O relato é de policiais da delegacia e de Ana Teixeira, 71 anos, que veio na tarde desta quinta-feira (10) visitar sua filha que também está presa. “Alguém que chega perto e olha, ela já começa a chorar. Não conversa com as outras presas”, contou Ana.

Segundo ela, nesta quinta, uma das detentas fez aniversário e Anna Carolina se recusou a participar da comemoração. “Estava deitada. Ofereceram bolo, refrigerante e ela não quis”, disse Ana. Os policiais do 89º DP contam que não há clima de hostilidade, mas Anna Carolina ainda ficará em cela individual por cautela. Ela só terá que dividi…

Caso Isabella: pedreiro nega arrombamento em sobrado nos fundos (G1)

Na saída da delegacia, trabalhador negou invasão em sobrado

Trabalhador conversou com a polícia na tarde desta quinta-feira (10)


O pedreiro Gabriel dos Santos Neto, que trabalha na construção de um sobrado nos fundos do edifício London, prestou depoimento nesta quinta-feira (10) à Polícia Civil. Na saída da delegacia, ele negou que a construção tenha sido arrombada no dia do crime. "Lá não roubou nada e não entrou ninguém lá", disse. "Eu não falei nada para ninguém, eu não vi nada", afirmou.

Em entrevista ao SPTV, o encarregado da obra, que pediu para não ser identificado, tinha dito que o pedreiro Gabriel do Santos contou ter encontrado o portão aberto e o cadeado quebrado. “Mas podem ter sido garotos, porque cai bola aqui. Já aconteceu de mexerem no portão, de pularem aqui”, ponderou. Um muro coberto por uma cerca elétrica - que estava desativada - separa o sobrado em obras de uma área onde fica a churrasqueira do prédio onde moram o pai e a madrasta de Isabella.

Sa…

"A morte violenta de uma criança nos fere a todos" (Folha)

A tragédia nos lembra afetos dolorosos que regram nossa maneira "moderna" de casar

Artigo de Contardo Calligaris

HOJE, QUARTA-FEIRA, quando acabo esta coluna, não conhecemos os eventos que levaram à morte de Isabella Nardoni; só sabemos que a menina, de cinco anos, foi assassinada, intencionalmente ou não, enquanto estava na custódia do pai e da madrasta. E conhecemos um pouco a história da família: a mãe e o pai de Isabella não chegaram a se juntar -foi um romance adolescente que acabou antes de Isabella nascer. O pai tem dois filhos pequenos com sua mulher atual.

É uma situação trivial: a pensão mensal, as visitas, o padrasto ou a madrasta, os meio-irmãos etc. Mas a banalidade dessa situação não deveria disfarçar o emaranhado de afetos dolorosos que ela produz -afetos que muitos vivem e que todos preferimos esquecer.

Não sei se esses afetos são responsáveis pela morte de Isabella. Mas talvez eles sejam responsáveis pela extraordinária comoção produzida pela sua morte. Como as…

Uruguai deve abrir arquivos secretos sobre o exílio de João Goulart (Uol)

Léo Gerchmann
Especial para o UOL
Em Porto Alegre

O ministro das Relações Exteriores do Uruguai, Gonzalo Fernández, comprometeu-se a abrir todos os arquivos referentes ao exílio do presidente João Goulart (1961-1964) [foto], o Jango, deposto pelos militares no golpe que instaurou a ditadura brasileira, de 1964 a 1985.

Gaúcho de São Borja, Jango esteve exilado entre a Argentina e o Uruguai, países onde possuía propriedades rurais. Morreu em dezembro de 1976, na Argentina, oficialmente em razão de complicações cardíacas, mas sempre com a suspeita de assassinato pela Operação Condor (aliança político-militar que funcionou como um aparato repressivo de colaboração mútua estabelecido por Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile e Bolívia).

De acordo com o presidente do Movimento de Justiça e Direitos Humanos, Jair Krischke, que, acompanhado de João Vicente Goulart (filho de Jango), reuniu-se na semana passada com Fernández em Montevidéu, ficou acertado que, além dos documentos existent…

Casal é preso acusado de matar filho de 3 meses no CE (Agência Estado)

por Carmen Pompeu

FORTALEZA - Um casal está preso em Sobral, a 233 quilômetros de Fortaleza, acusado de ter matado o filho de apenas 3 meses. De acordo com a polícia, o bebê havia sido levado em estado grave pelos pais, Francisco Gleison de Maria, de 27 anos, e Maria Osmarina Alves de Holanda, de 29, à Santa Casa de Misericórdia de Sobral, mas morreu. Os médicos do hospital desconfiaram que a criança tivesse sido vítima de maus-tratos e denunciaram o caso à polícia. O crime aconteceu no domingo. Presos em flagrante, Gleison de Maria e Maria Osmarina continuam na Delegacia Regional da cidade. Eles foram indiciados por homicídio.

De acordo com o laudo cadavérico emitido pelo Instituto Médico Legal (IML), havia sinais de asfixia e traumas no corpo do bebê. Em depoimento na delegacia, a mãe negou que o filho tenha sido vítima de maus-tratos. Maria Osmarina disse que havia dado de mamar e posto o bebê para dormir. Segundo o depoimento de Gleison de Maria à polícia, ele levou o filho ao hospi…

Pornografia infantil se chama Orkut, afirma procurador (Folha Online)

ALEXANDRA BORGES
Colaboração para a Folha Online, em Brasília

O procurador da República no Estado de São Paulo, Sergio Gardenghi Suiama, disse nesta quarta-feira (9) em audiência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia no Senado que o Orkut lidera a lista das denúncias relacionadas à pornografia infantil no Brasil.

"A difusão da pornografia infantil tem um nome e esse nome é Orkut", disse Suiama. Ele citou dados da ONG Safernet que apontam o site de relacionamentos como responsável por aproximadamente 90% das denúncias de abuso relacionadas à pedofilia.

"Hoje, o Orkut é o principal serviço privado de pornografia infantil no Brasil', afirmou.

No entendimento do procurador, é preciso que as empresas criem ferramentas de controle, filtros que possam garantir combate aos abusos. O Google Brasil informou que estes tipos de filtros passarão a ser usados a partir de 1º de julho.

Durante seu depoimento na audiência da CPI, o presidente do Google Brasil, Alexandre …