Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 23, 2008

Caçada ao “culpado” pelo dossiê (Correio Braziliense)

Para evitar o agravamento da crise, Palácio do Planalto investiga servidores da Presidência suspeitos


por Ana Maria Campos, Daniel Pereira, Denise Rothenburg e Leandro Colon:

Enquanto responde à oposição em público, o governo age nos bastidores para revelar o nome do funcionário que teria vazado informações sigilosas sobre gastos realizados pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e dona Ruth. Quer anunciar, o mais rapidamente possível, o autor do suposto dossiê que seria usado para chantagear o PSDB na CPI dos Cartões, a fim de tirar a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, do centro de uma crise política que se anuncia.

A caça ao culpado dividiu os servidores da Presidência da República em dois grupos. De um lado, estão os servidores de terceiro escalão, que temem ser sacrificados em nome da preservação do prestígio de Dilma e de suas auxiliares mais próximas. Do outro, figuram as duas principais assessoras da ministra, que estão no olho do furacão. Braço direito de Dilma, a…

Caso dossiê dos gastos do FHC - erro de cálculo (da Veja com a data de 2 de abril de 2008)

por Alexandre Oltramari:

Em sua edição da semana passada, VEJA trouxe uma reportagem que informava estar circulando no Congresso Nacional uma planilha de computador com dados sobre gastos pessoais do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso e da ex-primeira-dama Ruth Cardoso. Os repórteres da revista identificaram a origem do documento no Palácio do Planalto, mais precisamente na Casa Civil, que é chefiada pela todo-poderosa ministra Dilma Rousseff, candidatíssima à sucessão do presidente Lula em 2010. A reportagem de VEJA identificou o documento como um "dossiê" e adiantou que ele estava sendo usado no Congresso como instrumento de "chantagem". A combinação dos fatores acima provocou, como era de esperar, um "escândalo político". Como todo escândalo, esse experimentou na semana passada um metabolismo que começou com a negação completa, passou pela acusação a VEJA de ter falsificado dados, até desembocar em explicações que, se não dirimem total…

Dossiê da Casa Civil contra FHC foi decisão de governo (Estadão)

Ministérios foram orientados a coletar dados antes de abertura da CPI

Dilma acusa oposição de ‘escandalização do nada’ e Lula ataca: ‘Estão destilando ódio’

Para OAB, é crime se houve quebra de sigilo Oposição quer nova CPI

Antes da abertura da CPI dos Cartões, o Planalto já havia mobilizado a Esplanada dos Ministérios para montar um dossiê sobre gastos do governo Fernando Henrique com cartões corporativos e contas B. A operação saiu de ao menos duas reuniões lideradas pela ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Sua secretária-executiva, Erenice Guerra, reuniria os dados.

Dilma acusa a oposição de promover a “escandalização do nada”. “Não há dossiê coisa nenhuma. Há trabalho de rotina, na formatação de um banco de dados”, alega. Em Alagoas, o presidente Lula (foto) também mirou nos adversários: “Estão destilando ódio.”

Para o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), “é crime se houve quebra de sigilo e manipulação de dados sob proteção legal e constitucional”…

Para entidade, ações contra Folha atacam liberdade (Folha)

DE CARACAS

As dezenas de ações movidas por fiéis da Igreja Universal contra a Folha e a repórter Elvira Lobato foram o principal ataque à liberdade de expressão no Brasil durante os últimos seis meses, segundo relatório preliminar apresentado ontem no encontro da SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), em Caracas.

"É uma tentativa espúria de usar o Poder Judiciário contra a liberdade de imprensa, de privar o cidadão do direito de ser informado", disse o diretor da Editora Abril Sidnei Basile, membro da Comissão de Liberdade de Imprensa e Informação da SIP encarregado de apresentar a situação do Brasil.

Para Basile, as ações contra a reportagem "Universal chega aos 30 anos com império empresarial", publicada em dezembro de 2007, revelam "uma das piores faces do cerceamento à liberdade de expressão".

Até anteontem, havia 76 ações contra a Folha -desse total, 20 foram julgadas, todas favoráveis à Folha e à repórter.

Professor é condenado por abuso sexual em SC (G1)

Crimes teriam ocorrido a partir do segundo semestre de 2006.
Vítimas eram meninos com idade entre 10 e 11 anos.

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou um professor a 13 anos de reclusão por atentado violento ao pudor, praticado contra alunos da escola em que dava aulas em Itajaí (SC). Os crimes teriam ocorrido a partir do segundo semestre de 2006 e tiveram como vítimas meninos entre 10 e 11 anos.

Segundo o TJ, os autos afirmam que o professor abusava das crianças na própria sala de aula. Enquanto distraía parte da classe com uma série de tarefas, dirigia-se aos fundos da sala para praticar atos libidinosos com meninos.

Ainda de acordo com o TJ, o professor aproveitava o horário de lanche para se trancar na sala com suas vítimas, momento em que voltava a praticar os abusos sexuais. Estudantes, professores e diretores da escola prestaram depoimento e confirmaram as suspeitas sobre o professor.

O crime teve sua pena majorada por conta de ter sido cometido com a…

Braço direito de Dilma fez dossiê contra família FHC (Folha)

Ordem para reunir dados sigilosos partiu de secretária-executiva da Casa Civil

Erenice Guerra nega ter se reunido com secretários do ministério para discutir "levantamento de dados de suprimento de fundos"

LEONARDO SOUZA
MARTA SALOMON
ANDREZA MATAIS
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Partiu da secretária-executiva da Casa Civil, braço direito da ministra Dilma Rousseff, a ordem para a organização de um dossiê com todas as despesas realizadas pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, sua mulher Ruth e ministros da gestão tucana a partir de 1998. O banco de dados montado a pedido de Erenice Alves Guerra é paralelo ao Suprim, o sistema oficial de controle de despesas com suprimentos de fundos do governo.

O governo nega tratar-se de um dossiê. A interlocutores Erenice se responsabiliza pela decisão de organizar processos de despesas de FHC, isentando a chefe de ter tomado a decisão. Ela é conhecida como "faz-tudo" de Dilma, sendo a funcionária mais próxima da ministra que Luiz Ináci…

Colip propõe que reforma ortográfica aconteça em 2009, com ou sem Portugal

Do Uol

A nova reforma ortográfica entrará em vigor em janeiro de 2009, com ou sem a aprovação de Portugal. Essa é a intenção da Colip (Comissão da Língua Portuguesa), órgão ligado ao MEC (Ministério da Educação) e representante brasileiro para discussões sobre o tema. A proposta foi encaminhada nesta quarta-feira (26) ao ministro da Educação, Fernando Haddad.

"O Brasil já mostrou interesse em marchar com Portugal nessa reforma e já esperou eles decidirem se vão acatar. Agora é hora de a gente começar a pensar internamente. Se Portugal não concordar, o Brasil segue em frente", disse ao UOL Educação o presidente da Colip, Godofredo de Oliveira Neto, depois da reunião da comissão realizada em Brasília.

A proposta da Colip é de que, a partir de janeiro de 2009, todos os documentos escritos passem a circular com a nova ortografia. A exceção é aplicada à área educacional: apenas os livros didáticos, que serão distribuídos pelo MEC no ano que vem, ainda poderão conter a gramática atua…

Homem é preso acusado de pedofilia em SP (Folha)

DA REPORTAGEM LOCAL

Um homem de 44 anos foi preso na tarde de anteontem por suspeita de pedofilia, no Jaçanã (zona norte). Hélio Argentoni de Vasconcelos foi detido com uma menina de 13 anos em seu carro. A ação levou a polícia a investigar também a família da garota por possível exploração da prostituição infantil.

Em depoimento, a adolescente disse que receberia R$ 40 para ir a um motel com o acusado. A prisão ocorreu depois que PMs viram o carro de Vasconcelos parado em uma rua da Vila Galvão. Após checagem da placa, verificou-se que seu dono estava envolvido em uma tentativa de seqüestro contra duas garotas, em Guarulhos.

No 73º DP, a menina contou que não chegou a ir ao motel com Vasconcelos, mas que, "em outras oportunidades, o acusado tocava suas partes íntimas e ainda se masturbava na sua presença".

O instrutor nega. Ele alega que havia dado carona a jovem pelo fato de já conhecê-la de Guarulhos, onde ambos moram. Seu advogado não respondeu aos telefonemas da Folha.
"…

Padre é condenado por atentado ao pudor em SC

do Globo Online

O padre Avelino Backes foi condenado nesta quarta-feira a sete anos de prisão, em regime inicialmente fechado, pela prática de atentado violento ao pudor contra meninas das paróquias de Piratuba e Ipira, na região de Capinzal, em Santa Catarina. O religioso havia sido condenado ao pagamento de uma multa por importunação ofensiva, mas o Ministério Público (MP) apelou ao Tribunal de Justiça (TJ).

Os crimes teriam sido cometidos na década de 90 contra crianças entre nove e 10 anos. As meninas contaram aos pais que o padre cometia os abusos na sacristia, sob o pretexto de arrumar as vestes das crianças. Os ataques ocorriam também durante as aulas de catequese e em passeios e piqueniques realizados pelo grupo em cidades vizinhas.

O desembargador substituto Túlio Pinheiro, relator da matéria, fez questão de distinguir importunação ofensiva de atentado violento ao pudor. Segundo ele, a primeira constitui um ato ousado em desrespeito à privacidade do corpo alheio e em desprezo…

Militar diz estar pronto para contar o que sabe sobre a Guerrilha do Araguaia (JB)

por Vasconcelo Quadros - Brasília

O tenente da reserva José Jiménez Vargas, ex-combatente do Exército que participou da fase de extermínio da Guerrilha do Araguaia, entre outubro de 1973 e fevereiro de 1974, garante: está disposto a prestar depoimento a qualquer comissão do governo, destinada a esclarecer sua participação no conflito. Inclusive detalhar o que vivenciou e ouviu durante o período em que foram mortos 32 guerrilheiros, alguns deles em episódios dos quais ele teve participação direta.

- Na época eu era sargento. Agora sei que estão ouvindo os oficiais. Nunca me procuraram, mas não vejo mais razão para esconder o que aconteceu - disse o tenente da reserva em entrevista exclusiva ao Jornal do Brasil.

Vargas, que era conhecido como Chico Dólar, comandou um Grupo de Combate formado por dez homens e integrou a equipe de militares treinados em guerra na selva que, em menos de seis meses, praticamente destruiu toda a estrutura que o PCdoB chamava de Forças Guerrilheiras do Aragua…

Cafetina diz ter 'prestado serviço' a ex-governador (Estadão)

Segundo brasileira, ela intermediou encontros entre modelos e Spitzer, levado à renúncia por escândalo

Marcelo Auler, VITÓRIA

O ex-governador de Nova York, Eliot Spitzer, que deixou o cargo depois que seu relacionamento com uma prostituta foi descoberto também recorreu aos “serviços profissionais” da cafetina brasileira Andréia Schwartz, de 33 anos, que chegou sábado ao País. Numa entrevista, ontem, por telefone, Andréia admitiu ter intermediado o encontro do ex-governador com modelos. Cópias dos e-mails trocados entre os dois, segundo ela, foram recolhidas pela polícia dos EUA em seu apartamento. “Levaram-me tudo, até fotos do início da minha carreira de modelo. Vim para o Brasil sem nem mesmo calcinha para trocar”, afirma.

A capixaba nega que explorasse a prostituição em Nova York, acusação pela qual foi condenada. Segundo explicou, apenas agenciava modelos “apresentando”as garotas para “gente de poder” - entre eles, bilionários e assessores de políticos importantes como os do ex-prefe…

O ataque do Brasil às Farc (Globo)

Detalhes inéditos do incidente em que o Exército matou guerrilheiros em território colombiano

Ricardo Galhardo - Enviado especial • VILA BITENCOURT (AM)

No dia 26 de fevereiro de 2002 o Exército brasileiro matou cinco integrantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que navegavam pelo rio Japurá perto do Pelotão Especial de Floresta da Vila Bitencourt, na fronteira com a Colômbia. O GLOBO ouviu protagonistas do ataque que revelaram detalhes do incidente: o confronto ocorreu em território colombiano e durante pelo menos dois dias o Exército receou ter matado soldados colombianos em vez de guerrilheiros.

Como acontece todos os anos desde 1992, o comando do 8º Batalhão de Infantaria da Selva (8º BIS) se reunia em Tabatinga para uma cerimônia de formatura em homenagem aos três militares mortos pelas Farc em um ataque à extinta base do rio Traíra, no dia 26 de fevereiro de 1991.

Enquanto isso, o clima era de tensão na Vila Bitencourt. Notícias da presença de guerrilheiros …

Ouvidoria só para constar (O Globo)

Pesquisa mostra que instituições financeiras divulgam mal o serviço. Só metade respondeu a dúvida enviada pela internet

por Nadja Sampaio

Oito meses depois que o Conselho Monetário Nacional (CMN) obrigou as instituições financeiras a terem uma ouvidoria, pesquisa nacional do Instituto Brasileiro de Relações com o Cliente (IBRC) detectou que metade das empresas pesquisadas instituiu a ouvidoria só para cumprir a lei. O estudo mostra também que apenas 2% dos consumidores ouvidos sabiam que as entidades financeiras tinham que cumprir o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Na opinião de Alexandre Diogo, presidente do IBRC, a Resolução 3.477 (e suas circulares) do Banco Central (BC) é muito bem elaborada, institui a ouvidoria como um componente importante da empresa e garante o cumprimento do CDC. No entanto, diz ele, muitos bancos colocaram a ouvidoria como “custo de observância”, ou seja, em seu orçamento a ouvidoria entra como custo a fim de evitar multas, apenas para cumprir a norma: — A…