Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 9, 2008

Associação em NY faz protesto contra ações (Folha)

DE NOVA YORK

O Overseas Press Club of America (OPC), associação de correspondentes estrangeiros em Nova York, se posicionou contra a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) por processos de conteúdos semelhantes movidos por fiéis contra jornalistas e jornais no Brasil.

As declarações estão em carta enviada pelo OPC ao presente Luiz Inácio Lula da Silva e a órgãos de imprensa brasileiros. No texto, a entidade diz que as ações são tentativa de "intimidar e censurar a liberdade de expressão da mídia nacional".

Larry Martz, um dos líderes da entidade, disse que os processos "não são legítimos". "A igreja claramente não está motivando processos para fazer valer seu direito. O que ela quer é tornar o réu tão desgastado com a dificuldade de responder aos processos que isso já se torna uma punição", afirmou.

A carta cita os processos -abertos por diferentes cidadãos, mas com texto parecido- contra Elvira Lobato e a Empresa Folha da Manhã S.A., que edita a Folha. A r…

Brasileira foi informante em escândalo sexual de NY (Folha)

Ex-prostituta, Andréia Schwartz aguarda deportação

DA REDAÇÃO

Uma ex-prostituta e cafetina brasileira condenada nos EUA colaborou com o FBI na investigação que derrubou nesta semana o governador de Nova York, Eliot Spitzer, segundo informações da imprensa americana. Spitzer renunciou anteontem, dois dias após ter sido divulgado seu envolvimento com a rede de prostituição de luxo Emperors Club VIP.

A cafetina, a capixaba Andréia Schwartz, 33, [foto] teria sido informante do FBI na investigação sobre a Emperors Club VIP, para a qual já trabalhou, afirmou ontem o jornal sensacionalista "New York Post". Segundo o "Post", ela mostrou provas de que recebeu pagamentos da rede de prostituição através da empresa Qat Consulting, que servia de fachada para a rede.

O FBI começou a investigar Spitzer ao descobrir que ele fizera transferências irregulares de até US$ 80 mil para a Qat Consulting. Schwartz ajudou os investigadores a ligar as duas empresas. A rede cobrava entre US$ 1.0…

Juíza de SC arquiva mais um processo contra a Folha (Folha

Fiéis da Universal moveram 74 ações contra o jornal

DA REPORTAGEM LOCAL

Uma juíza da comarca de Abelardo Luz (SC), a 574 km de Florianópolis, arquivou mais uma ação movida em nome de fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus contra a Folha e a jornalista Elvira Lobato.

Dos 74 processos ajuizados até ontem por fiéis que se dizem ofendidos com a reportagem "Universal chega aos 30 anos com império empresarial", publicada em dezembro, essa é a 15ª sentença. Todas as decisões proferidas foram favoráveis à Folha.

A juíza Camila Coelho entendeu que o fiel Raimundo Jorge Vale de Melo é parte "ilegítima para pleitear a indenização".

"Daqui a pouco não se poderá mais citar a profissão de ninguém, bem como partido político, time de futebol ou município de origem em qualquer meio de comunicação, porque os demais políticos, torcedores ou moradores alegarão ter sofrido abalo moral", escreveu a magistrada na decisão.

Coelho rejeitou eventual condenação do autor por litigânci…

Vítima de atentado durante ditadura se sente injustiçado (Folha)

DA REPORTAGEM LOCAL

Vítima de um atentado praticado pela Vanguarda Popular Revolucionária, em 1968, contra o consulado dos EUA no Brasil, Orlando Lovecchio Filho, 62, descobriu que seu algoz ganha do governo federal uma ajuda mensal de R$ 1.627 mais R$ 400 mil por atrasados, conforme informou anteontem o colunista Elio Gaspari.

Em janeiro, o governo reconheceu o economista gaúcho Diógenes Carvalho de Oliveira, ex-petista e um dos que participaram do atentado, como anistiado político.
"O governo negou duas vezes o meu pedido de ajuda. O autor do dano tem mais direito do que a vítima", disse.

Ele perdeu parte da perna após a explosão de uma bomba e ainda teve de provar que não tinha responsabilidade no atentado. Hoje recebe do governo R$ 571 mensais.
Também participaram da ação os arquitetos Sérgio Ferro, que vive na França, Rodrigo Lefèvre, morto em 1984, Dulce Maia, que mora no interior paulista, e um homem não identificado.

"Eu era um estudante comum, nem de direita nem de e…

Pedro e Paulo (Luis Fernando Veríssimo - O Globo)

Pedro era a pedra sobre a qual se ergueria sua igreja, disse Jesus, no primeiro trocadilho registrado pela História, mas foi Paulo quem a construiu. O apóstolo propagador levou o cristianismo a todos os cantos do mundo conhecido e, na sua pregação, definiu o que havia de diferente na nova religião. Opondo-se a Pedro e aos cristãos primitivos de Jerusalém, marcou a distância da nova crença das suas raízes judaicas. E, para marcar sua distância da filosofia grega dominante, proclamou o cristianismo livre do racionalismo e do empirismo. "Sapientiam sapientum perdam" — destruirei a sabedoria dos sábios — disse Paulo, referindo-se a todas as formas de pensamento que a religião chegava para deslocar. Na sua primeira epístola aos coríntios, escreveu, pelo menos na minha edição da Bíblia, que a "loucura" de Deus era mais sábia do que a sabedoria de todos os sábios, "loucura" significando o descompromisso da fé com a lógica. Nascia aí a discórdia entre a Igreja e …

"Ações da Universal e Força Sindical são chantagem", diz diretor da ANJ (Comunique-se)

por Carla Soares Martin

O diretor do Comitê de Liberdade de Expressão da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Paulo de Tarso Nogueira, disse na quarta-feira (12/03) que as ações de fiéis e da Universal, além da análise por parte dos advogados da Força Sindical das reportagens sobre a central sindical e o presidente da Força, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, com a possibilidade de entrar com ações contra a mídia por danos morais, são um “processo de chantagem”.

Nogueira deu as declarações durante o lançamento do 7º Prêmio ANJ de Criação Publicitária, na manhã de quarta, em café da manhã no Hotel Fasano, em São Paulo. Nogueira, jornalista, advogado e também assessor jurídico do Estadão, acredita que a entrada das ações é uma “tentativa de chamar a atenção”, tanto por parte da Universal como da Força.

“O cidadão tem o direito de ser informado. A liberdade de expressão é a base da cidadania. O compromisso com a verdade, no entanto, sempre deve existir”, afirmou. Nogueira argumentou que o…

Marco Aurélio diz que é preocupante tentativa de "emudecê-lo" (Folha Oline)

por GABRIELA GUERREIRO
Brasília

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Marco Aurélio Mello, reagiu nesta quinta-feira à decisão do PT de protocolar no CNJ (Conselho Nacional de Justiça) uma reclamação contra ele por ter supostamente "extrapolado" suas atribuições de magistrado ao opinar sobre o lançamento do programa Territórios da Cidadania pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mello disse que não feriu em nenhum momento a lei da magistratura, como argumenta o PT, além de ressaltar que ninguém terá o poder de calar sua boca.

"Essa tentativa de emudecer o presidente do TSE é até mesmo preocupante. Se eu tivesse por acaso elogiado o programa no ano das eleições, o que haveria? O aplauso generalizado e até mesmo um busto na Praça dos Três Poderes", ironizou.

O presidente do TSE disse que ficou "surpreso" com a decisão do PT porque representa o "desconhecimento dos novos ares constitucionais" da liberdade de expressão no país. "[O…

Petistas protocolam reclamação contra ministro Marco Aurélio Mello no CNJ (Folha Online)

por RENATA GIRALDI
Brasília

O líder do PT na Câmara, deputado Maurício Rands (PE), protocolou nesta quinta-feira no CNJ (Conselho Nacional de Justiça) uma reclamação contra o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e integrante do STF (Supremo Tribunal Federal), Marco Aurélio Mello. Para os petistas, Marco Aurélio extrapolou suas atribuições de magistrado ao opinar sobre a atuação do presidente da República.

Rands encaminhou a queixa ao CNJ questionando as freqüentes opiniões políticas do ministro sobre o governo Lula. Para o deputado, Marco Aurélio violou a Loman (Lei Orgânica da Magistratura Nacional).

"Esperamos que este fato sirva de reflexão, sem ânimo retaliatório", disse. "Queremos que este episódio, que apareceu sistematicamente repetidas vezes, sirva de reflexão para que haja mais equilíbrio entre os Poderes."

O líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), apoiou a iniciativa da bancada petista na Casa. "É uma ação absolutamente normal, de…

Supremo derruba decreto de prisão de casal da Renascer

A prisão preventiva tem caráter excepcional e só pode ser decretada se houver elementos concretos. O simples fato de o acusado responder a outros processos não constitui base jurídica para o cerceio à liberdade de ir e vir.

O entendimento do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, serviu para conceder o pedido de Habeas Corpus ao casal Estevam e Sônia Hernandes, fundadores da Igreja Renascer em Cristo. A decisão, da 1ª Turma do STF, suspendeu o decreto de prisão expedido contra eles.

A prisão foi decretada depois que o casal tentou entrar nos Estados Unidos com US$ 56,5 mil, tendo declarado apenas US$ 10 mil. Quase um mês depois, eles foram indiciados por júri popular sob acusação de contrabando de dinheiro e falsa declaração. Sônia e Estevam Hernandes foram condenados. Eles cumprem pena de dez meses de prisão. No Brasil, os dois são processados por lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e estelionato e já tiveram a prisão preventiva revogada nesse processo.

A defesa do …

Os homens unidimensionais da esquerda e as Farc (Globlo On-line de 10 de março de 2008)

Por Celso Lungaretti

Quando, na década de 1960, Marcuse comunicou o advento do homem unidimensional, deu-nos a impressão de estar apenas exagerando certas tendências dos países desenvolvidos. Seu esboço impiedoso de um indivíduo em que foi anulada a capacidade crítica e cujas aparentemente livre escolhas são moldadas por forças exteriores parecia-nos apenas outra distopia, na linha do "1984" de George Orwell.

Aí, a partir de 1970, passamos a conviver com aqueles pré-yuppies ensandecidos, a vociferarem "Brasil, ame-o ou deixe-o!", impermeáveis a qualquer crítica que se fizesse à ditadura militar. Só viam o que queriam ver: a conta bancária no azul, os ganhos na Bovespa, o "carango" na garagem. Direitos humanos? Ora, isso não enche a barriga de ninguém...

Nós nos consolávamos com o pensamento de que a censura férrea vedava aos cidadãos o conhecimento das mazelas do regime dos generais. Não queríamos acreditar que os eufóricos com o milagre brasileiro eram noss…

"Miguxês também é português"

por Juliana Krapp, do JB, edição de 8 de março de 2008

Evanildo Bechara está cada vez mais satisfeito por ter trocado o sonho da engenharia pelos estudos da morfologia e da sintaxe. Ao completar 80 anos no dia 26 de fevereiro, ganhou homenagens como um livro dedicado aos seus estudos. Até o fim do ano, a Nova Fronteira lança nova edição, revista, de sua gramática, uma das mais importantes da língua portuguesa. Incansável, Bechara não tem a aposentadoria em vista. Pelo contrário: coordena a pesquisa para um novo dicionário e para uma coleção da Academia Brasileira de Letras. E, nas horas vagas, ainda se diverte com os desenhos do Pica-Pau.

Quando conheceu Manuel Said Ali, seu grande mestre, o senhor tinha apenas 15 anos, mas já era um grande conhecedor da língua. Como se interessou tão cedo por esse tipo de estudo?

- A maior promotora de meu interesse pelos estudos foi a necessidade de vencer na vida. Meu pai morreu com apenas 27 anos, e então minha mãe não pôde ficar com todos os filhos …

Marinha libera ficha do "almirante negro" (Folha de S.Paulo)

Após 97 anos, documentos sobre o líder da Revolta da Chibata, que levou ao fim dos castigos corporais na Marinha, são divulgados

Expulso da Marinha, João Cândido viveu as décadas seguintes em dificuldades, até ser redescoberto pelo jornalista Edmar Morel

MARCELO BERABA
DA SUCURSAL DO RIO

A Marinha liberou, após 97 anos, documentos referentes ao marinheiro de 1ª classe João Cândido Felisberto (1880-1969), o "almirante negro", líder da Revolta da Chibata, e ajudou a localizar sua ficha no Arquivo Nacional. Os documentos agora tornados públicos só haviam sido consultados por oficiais e historiadores da Marinha e usados para corroborar a versão oficial do episódio que acabou com os castigos corporais nos navios de guerra.

A liberação é um fato novo. Durante todo este tempo, os pesquisadores e os filhos de João Cândido esbarraram em negativas da Marinha, que jamais aceitou a elevação dos revoltosos à condição de heróis. O próprio João Cândido nunca conseguiu ter acesso à documentação.…