Brasil registra caso único de cura de raiva

por Fábio Guibu, da Agência Folha, em Recife

Um estudante de 15 anos, internado há 35 dias na UTI do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, em Recife, foi curado de raiva, doença considerada mortal em 100% dos casos.

Segundo o Instituto Pasteur, é o primeiro caso de cura comprovada da doença no país e o segundo no mundo. Um terceiro caso de cura, na Colômbia, ainda está sob investigação.

O estudante foi submetido a um tratamento desenvolvido em 2004 por médicos de Milwaukee (EUA). O método, baseado em coma induzido e utilização de um antiviral, foi aplicado com sucesso em uma adolescente americana.

Desde então, o mesmo tratamento foi repetido em outras 16 pessoas no mundo, mas apenas a adolescente de Milwaukee e o estudante pernambucano sobreviveram.
A equipe médica de Pernambuco, no entanto, não cumpriu integralmente o protocolo de Milwaukee porque alguns dos medicamentos recomendados não estão disponíveis no Brasil.

O Ministério da Saúde acompanhou o tratamento e poderá utilizá-lo como modelo no país.

O estado de saúde do garoto ainda é grave. Apesar de os exames comprovarem a ausência do vírus da raiva no organismo, o jovem apresenta problemas neurológicos decorrentes da infecção. Ele permanece sedado, respira com aparelhos e se alimenta por sonda. Segundo um dos responsáveis pelo tratamento, Gustavo Trindade Henriques Filho, ainda não há como avaliar se terá seqüelas.

O garoto, filho de lavradores do município de Floresta (435 km de Recife), foi mordido em casa por um morcego enquanto dormia e só começou a tomar a vacina anti-rábica quatro dias depois - mas não recebeu todas as doses necessárias, nem tomou o soro anti-rábico. Um mês depois, ele apresentou os primeiros sintomas da doença -inquietude, insônia e alterações na sensibilidade.

O último laudo, divulgado ontem, confirmou o diagnóstico de cura. "Faltam agora a recuperação clínica e neurológica do paciente", disse o médico.

A raiva é transmitida ao homem por meio de animais, principalmente cachorros, gatos e morcegos. Nos últimos 20 anos, o país registrou 629 casos da doença, a maioria nas regiões Nordeste e Norte.

> Doenças cardiovasculares são maior causa de morte no mundo. (outubro de 2008)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica