Cérebro de homossexuais se assemelha com o do sexo aposto, conclui pesquisa (Veja)

Por Vanessa Vieira, com reportagem de Carolina Romanini - A discussão sobre a natureza da homossexualidade mobiliza a psicologia e outros campos da ciência. Seria ela determinada por fatores biológicos ou culturais? Até meados do século XX não havia muitas dúvidas sobre a questão. O homossexualismo era catalogado pela Organização Mundial de Saúde como distúrbio mental e a culpa quase sempre recaía sobre a educação recebida dos pais. Freud considerava a homossexualidade uma forma de retardo no desenvolvimento do indivíduo, causado por um pai ausente ou por uma mãe superprotetora.

Os estudos mais recentes indicam que, embora as experiências de vida possam concorrer para que alguém se torne homossexual, os fatores biológicos, decididamente, têm um papel nesse processo. Uma pesquisa divulgada na semana passada, feita pelo Stockolm Brain Institute, do Instituto Karolinska, na Suécia, foi recebida pelo meio científico como a prova mais consistente até hoje do peso do fator biológico na homossexualidade. A conclusão da pesquisa mostra que o cérebro de pessoas homossexuais se assemelha mais ao de indivíduos do sexo oposto do que ao de heterossexuais do mesmo sexo.

Na pesquisa, noventa voluntários foram submetidos a exames de tomografia e ressonância magnética no cérebro. Os cientistas viram que tanto homens heterossexuais quanto mulheres homossexuais apresentam uma assimetria: o hemisfério cerebral direito é um pouco maior que o esquerdo. Entre homens homossexuais e mulheres heterossexuais, por outro lado, o volume dos dois hemisférios é equivalente.

As imagens mais eloqüentes da pesquisa foram obtidas ao se observar as conexões das amígdalas cerebrais. Homens gays e mulheres heterossexuais apresentam mais conexões neuronais na amígdala esquerda, enquanto em lésbicas e homens heterossexuais elas predominam na amígdala direita. "É provável que essas diferenças se estabeleçam ainda no útero ou muito cedo na infância", afirma a coordenadora do estudo, a sueca Ivanka Savic.

A relevância da pesquisa sueca é reforçada pelo fato de as imagens terem sido captadas com o cérebro dos voluntários em repouso, ou seja, sem o estímulo de imagens sugestivas ou de tarefas mentais a ser realizadas, como ocorre na maioria dos trabalhos desse tipo.

Estudos anteriores já haviam demonstrado similaridades entre homossexuais e heterossexuais do sexo oposto. Homens homossexuais e mulheres heterossexuais têm, estatisticamente, desempenho inferior em tarefas de orientação e navegação. Essa função é processada primariamente pelo lobo parietal direito, mais desenvolvido nos homens do que nas mulheres. Por outro lado, mulheres heterossexuais e homens homossexuais costumam sobressair nos testes verbais, o que pode ser explicado pela maior simetria dos circuitos da linguagem no cérebro feminino. Ou seja, elas utilizam os dois lados do cérebro para executar uma tarefa que os homens concentram apenas no hemisfério esquerdo. As pesquisas que chegaram a essas conclusões, no entanto, não tinham como afirmar se as diferentes formas de reagir dos cérebros homo e heterossexual se deviam a razões biológicas ou resultavam da aprendizagem. O estudo do Instituto Karolinska joga a favor da primeira alternativa.

Pesquisas que atribuem origens biológicas ao homossexualismo costumam causar controvérsia entre pessoas que se relacionam com o mesmo sexo. Parte da comunidade gay avalia que elas são positivas porque mostram que o homossexualismo é uma característica inata, tanto quanto a cor dos olhos, e, portanto, algo natural. Mas há quem entenda que essas pesquisas podem levar à conclusão de que o homossexualismo é uma anomalia, uma doença hereditária. Os que partilham dessa opinião temem que se instale a eugenia sexual, com tentativas de intervir nos embriões para prevenir o nascimento de homossexuais.

cerebro_homossexual

cerebro_homossexual2

Até os anos 60, os homossexuais eram submetidos a terríveis tratamentos, que incluíam de choques elétricos a transplante de testículos. Só nos anos 70 eles puderam começar a reivindicar a plena aceitação pela sociedade. Os avanços sociais conseguidos ficam claros em acontecimentos como o da semana passada na Califórnia, quando se celebraram centenas de casamentos gays, na esteira de uma lei estadual que oficializou a união entre pessoas do mesmo sexo. Entre os noivos estava até o ator George Takei, celebrizado como o Capitão Sulu do seriado Jornada nas Estrelas.

Desde a Grécia antiga se procuram explicações para o homossexualismo. Em sua obra O Banquete, escrita no século IV a.C., Platão atribui ao dramaturgo Aristófanes a narrativa que se segue. No início dos tempos, as criaturas eram duplicadas. Havia homens grudados a homens, mulheres a mulheres e homens a mulheres. Essas criaturas se voltaram contra os deuses e tentaram escalar até o céu para investir contra eles. Zeus reagiu e, para enfraquecer as criaturas, partiu-as ao meio. Desde então, cada um dos seres humanos busca sua metade. As metades andróginas se complementam num casal formado por homem e mulher. As mulheres resultantes da criatura feminina buscam outras mulheres e o mesmo acontece com os homens resultantes de uma criatura masculina. Ao comentar a situação dos homens que se apaixonam por outros homens, Aristófanes diz: "Não é por despudor que o fazem, mas por audácia, porque acolhem o que lhes é semelhante".

Mais de dois mil anos depois, com menos poesia, cabe à ciência explicar o homossexualismo.

Comentários

  1. Isso é efeito e não causa do comportamendo homossexual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com base em quê tu afirmas que é seja efeito? No caso de canhotos sabemos que a preferência por uma das mãos ou dos pés é determinada no útero materno e está relacionada às funções dos hemisférios cerebrais que processam as informações da mesma forma, mas são assimétricos em relação à funcionalidade. A homossexualidade pode acontecer de forma semelhante, bom lembrar que a ignorância também fez pessoas discriminar os canhotos.

      Excluir
    2. Com base em quê tu afirmas que é seja efeito? No caso de canhotos sabemos que a preferência por uma das mãos ou dos pés é determinada no útero materno e está relacionada às funções dos hemisférios cerebrais que processam as informações da mesma forma, mas são assimétricos em relação à funcionalidade. A homossexualidade pode acontecer de forma semelhante, bom lembrar que a ignorância também fez pessoas discriminar os canhotos.

      Excluir
  2. então o homossexualismo e como um disturbio mental, já que ele não funciona do jeito certo.

    ResponderExcluir
  3. Defina jeito certo? Antes de tudo não venha com argumentos religiosos porque, embora muitos não concordem, eles não são absolutos. Será realmente uma falha, que dependendo da região, acomete de dez a vinte por cento da população? Se fosse por suposição uma falha, não seria eliminada pela natureza por criar características negativas aos indivíduos portadores? Com o tempo, características mais fortes, mais adaptadas, não eliminariam essas mais fracas?
    Como explicar a mesma proporção nas populações e
    que se mantém com o passar do tempo?
    Um indivíduo canhoto estaria errado por não ser como um destro, já que os destros representam uma faixa de noventa por cento na população?
    Não há certo ou errado nesse assunto.
    E se realmente for um fator biológico, reforça o que todos implicitamente sabem, trata-se de mais uma característica da espécie.
    Sim, voltando a proporção!
    Esse assunto não é democrático, pois o que maioria é, não define que todos sejam.
    A natureza é mais perfeita que isso.
    E por favor não metam Deus ou seus deuses, agora, nesse assunto pois, sem querer, estariam admitindo que Ele, ou eles, falhou(ram).
    Creio que isso seja ingratidão e/ou presunção.
    Boa noite e boa reflexão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela opinião. Extremamente inteligente!

      Excluir
  4. por algo mais relativo e concreto seria mais aproveitativo...

    ResponderExcluir
  5. Eu não acredito que uma pessoa queira passar por tanto sofrimento. mesmo que toda a sociedade aceitasse a homossexualidade como aceitam o heterossexual, muitas situações catastroficas aconteceriam, pois imaginem se em uma ilha so tivesse homossexuais e lesbicas ambos casados felizes, com seus empregos, casas, carros em fim uma vida perfeita. OPS!!! CADE OS FILHOS ? QUE EU SAIBA ELES AINDA NÃO PODEM ENGRAVIDAR, A NÃO SER POR INCIRMINAÇÃO ARTIFICIAL, E SE A CRIANÇA QUE FOR GERADA ELA PASSAR A ODIAR OS GAYS OU LESBICAS OQUE FARIAM OS PAIS DESTES OU MELHOR SE O NUMERO DESTES
    NA SOCIEDADE ALMENTAR COMO RESOLVERIAM O PROBLEMA COMO MUITOS AFIRMAM E UMA "OPÇÃO"COMO SERIA A BASE DESTA SOCIEDADE, CONCEITOS LEIS, HABITOS E COSTUMES conheco muitos que não imaginam fazer sexo com o sexo oposto seja homem ou mulher dizem ter nojo. VOCES ACEITEM OU NÃO DEUS PREVINE OS HOMES SOBRE ESTE ATO PARA QUE NÃO ACONTEÇA.UM BOM MOTIVO EU SEI QUE ELE TEM. ACEITE VOCE OU NÃO. EU CONHECO MUITO BEM O MEIO E SUAS AÇÕES.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PENSA QUE LOUCO SE VOCÊ APRENDESSE O PORTUGUES ANTES DE CRITICAR A HOMOSSEXUALIDADE. Te liga ignorante.

      Excluir
    2. Deus previne... esse teu deus manda matar e discriminar também, leia todo o Levíticos e saberá a quantidade de pessoas estavam excluídas do templo. Quanto a uma sociedade gay, realmente não nos reproduziríamos, mas tenha certeza que não deixaríamos de existir, pelo simples fato de que heterossexuais nos trazem ao mundo, e assim foi desde que a espécie humana existe, e quira ou não, continuará sendo enquanto ela existir, pois é da natureza humana.

      Excluir
    3. Deus previne... esse teu deus manda matar e discriminar também, leia todo o Levíticos e saberá a quantidade de pessoas estavam excluídas do templo. Quanto a uma sociedade gay, realmente não nos reproduziríamos, mas tenha certeza que não deixaríamos de existir, pelo simples fato de que heterossexuais nos trazem ao mundo, e assim foi desde que a espécie humana existe, e quira ou não, continuará sendo enquanto ela existir, pois é da natureza humana.

      Excluir
    4. Filhos de casais homossexuais não odiarão seus pais, pelo simples fato de saberem que o amor sempre vence, e vão vivenciar esse amor em seu meio, ao contrário de vc, seu ignorante!

      Excluir
  6. Homosexualidade não está ligada a "opção" ou " hoje acordei me sentindo gay" É um fenômeno que simplesmente se manifesta em algumas pessoas ainda na infância. Apezar de não haver provas concretas cientificamente que explique a homosexualidade, a muitas divergencias entre cientistas do mundo inteiro sobre o assunto. Desesperado procurando soluçoes e explicações pela minha condição sexual, pesquisei ao maximo sobre homosexualidade, e logo descobri que sou tão normal quando qualquer pessoa.
    Uma coisa deve ser deixada clara aqui. Ninguem é igual a ninguem, não são os hormônios quem determinam a sexualidade, eles apenas servem pra devinir o seu nível de sexualidade, exemplo: heterosexual homem, que é super maxista, maxo de verdade, foi gerado com muito testosterona,homen heterosexual, super tranquilo, quieto,e despojado... tem pouca testosterona mas ainda gosta do sexo oposto...e assim sucessivamente tando para homosexuais, bisexsuais e heterosexuais. Pesquisas indicam que a maioria dos homosexuais, nasceram de pais heterosexuais, e geralmente são os caçulas.

    Logo quero deixar claro, que em momento nenhum discuti aqui sobre religião. todo mundo acredita em alguma coisa, Mas o que é real tem que ser dito indiferente se issa realidade vai contra tudo que a sua religião prega.
    eu sou gay. e hoje entendo o porque sou assim. N\ão é algo que eu quis, nem que eu não quis, sempre fui e pra ser mais exato, não me lembro de quando nasci, mas me lembro do primeiro brinquedo que eu gostei....uma boneca

    ResponderExcluir
  7. O preconceito contra homens que gostavam de outros homens foi criado pelo cristianismo por volta do século IV, quando os cristãos desobedeceram o mandamento de "deixar a César o que é de César" e tomaram o poder no Império Romano. Antigamente as pessoas só se amavam, quem criou os rótulos de "homossexualismo" e "heterossexualismo" foram os cristãos.

    ResponderExcluir
  8. Como o comentário anterior disse isso é efeito e não causa.
    Essa pesquisa me lembra aquelas do IBOPE que diz que a pobreza do Brasil está diminuindo, porém, na pratica só vemos aumentar as favelas, pura estupidez.

    ResponderExcluir
  9. Só uma obs no texto: é "homossexualidade", não "homossexualismo". Abraços :)

    ResponderExcluir
  10. Isso é efeito e não causa do comportamendo homossexual.
    Gays e Lésbicas sempre defenderão seu ponto de vista, pois a final, encarar a verdade é uma das coisas mais dificeis para a humanidade...

    Homosexualidade NÃO é normal e só vive nesse mundinho quem quer. Porque quem tem coragem de enfrentar a si mesmo e mudar de comportamento são poucos, a maioria dos Gays e Lésbicas dizem que é impossivel se livrar desse vicio, dizem isso porque não tem ousadia suficiente para mudar o seu futuro.

    A nossa vida é feita de escolhas e atitudes, e não só digo como afirmo que é possivel sair da homosexualidade. É POSSIVEL SIM...

    Sou prova viva... E não frequento nenhuma religião!!!

    Abraços a todos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo preciso de ajuda, nao é nada facil ... mas sempre tentei e sempre tentarei abadonar!

      Excluir
    2. Pura mentira, NÃO É POSSÍVEL NÃO!!!

      Excluir
    3. Uma pessoa que assina como anônimo, não tem credibilidade para afirmar coisa alguma, melhore a tua postura, melhore.

      Excluir
    4. Uma pessoa que assina como anônimo, não tem credibilidade para afirmar coisa alguma, melhore a tua postura, melhore.

      Excluir
  11. Pena que o texto insiste na palavra "homossexualismo", embora o termo correto seja homossexualidade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica