Em Maceió, passeata faz alerta contra o abuso sexual de crianças (Folha)

Uma passeata reuniu ontem cerca de 3.000 pessoas, em Maceió (AL), para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

A estimativa é do MPE (Ministério Público Estadual), que organizou o evento. A Polícia Militar não realizou contagem.

Com faixas, cartazes e panfletos, os manifestantes percorreram a orla da capital alagoana. Das 8h às 11h30, pessoas ligadas a ONGs de direitos humanos, crianças, servidores das secretarias de assistência social estadual e municipal, entre outros, distribuíram um código de condutas para prevenir a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Os panfletos foram entregues em hotéis e a taxistas de Maceió. Segundo a assessoria de imprensa do MPE, "há taxistas cúmplices do abuso contra crianças e adolescentes".

Para a promotora Myriã Tavares, uma das coordenadoras da campanha, no Nordeste há muita exploração de crianças pelo chamado turismo sexual.

"Precisamos fazer um alerta à população sobre esse tipo de crime que é pouco denunciado. Muitas vezes as denúncias não são feitas, porque o crime ocorre dentro das famílias, em sua maioria, de classe baixa",disse Tavares.

Em Alagoas, de 2006 a 2008, 358 inquéritos foram abertos para apurar crimes contra crianças e adolescentes e 300 processos estão no MPE, de acordo com Tavares.

No Brasil, o número de denúncias de violência contra crianças e adolescentes feitas pelo Disque 100, do Ministério da Justiça, cresceu 80% em 2007 em relação a 2006 - de 13.823 para 24.924. (CÍNTIA ACAYABA)

> Ministério Público investiga 643 pedófilos do Orkut.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil