'Nardoni e Anna Jatobá tinham o direito de falar', diz Salaro (Comunique-se)

por Carla Soares Martin

O repórter Valmir Salaro, da Rede Globo, disse na terça-feira (22/04) que a entrevista exibida no último Fantástico, com o casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, tinham o objetivo de dar o direito de os acusados apresentarem ao público sua versão do caso.

“Apenas a polícia e o Ministério Público estavam se manifestando. Não podemos repetir uma Escola Base”, afirmou o jornalista. Valmir se refere às acusações inverídicas, embarcadas pela mídia, contra quatro sócios e um casal de pais da Escola de Educação Infantil Base, em 1994, em São Paulo. As afirmações infundadas acabaram com a reputação dos proprietários e ex-funcionários da escola.

O inquérito policial sobre a morte de Isabella Nardoni, em 29/03, não foi concluído. A polícia, contudo, trabalha com a hipótese de envolvimento do casal.

Salaro conseguiu a exclusiva a partir do pai de Alexandre, o advogado Antonio Nardoni, e outros advogados de defesa. Segundo o jornalista, não se fez imposição alguma para que houvesse a entrevista, nem que se deixasse de realizar qualquer pergunta.

O jornalista, no entanto, disse que o objetivo da entrevista não era o de interrogar o casal. “A polícia já o fez”, afirmou. “Não estava em busca do furo, estava em busca da verdade.” Da versão do casal, completou Salaro.

> Comunique-se.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil