Caso Isabella: Advogado diz que julgamento do casal seria como o de Suzanne Richthofen (Estadão)

por Laura Diniz

“Vai ser como o caso da Suzanne (von Richthofen)”, disse ontem o advogado Rogério Neres de Souza sobre o provável julgamento a que serão submetidos seus clientes: Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá. A afirmação foi feita no Fórum de Santana, ao comentar que seus clientes provavelmente entrarão em plenário para serem julgados pela morte de Isabella já condenados pela opinião pública.

A declaração foi feita no mesmo momento em que estava sendo julgado o médico Farah Jorge Farah, que matou e esquartejou a ex-amante Maria do Carmo Alves - também visto como “monstro” pela sociedade e julgado ontem .

O advogado de Nardoni e Anna Carolina explicou que, na atual fase das investigações - de finalização do inquérito policial -, a defesa dos suspeitos não tem base legal para defendê-los dos fatos que pesam contra eles na investigação.

“Os princípios do contraditório e da ampla defesa (pelos quais a defesa apresenta a versão de seus clientes) não são aplicáveis na fase do inquérito policial. Isso só acontece quando o caso estiver sendo apreciado pela Justiça.”

Em suma, o que ele quer dizer é que, até o crime chegar à fase da apuração judicial, a versão dos suspeitos não aparece na investigação. No entanto, Rogério Neres afirmou ter bastante esperança na possibilidade de desconstruir a “condenação informal que está na cabeça das pessoas”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos de Luiz Felipe Pondé

O que muda na língua portuguesa com a reforma ortográfica

Europa tem 75 mil prostitutas do Brasil