Postagens

Mostrando postagens de Maio 6, 2007

Saudação que o papa Bento 16 fez num centro de recuperação de dependentes químicos, em 12 de maio de 2007, em Guaratinguetá (SP)

"Louvado sejas, meu Senhor, por todas as tuas criaturas" - Com esta saudação ao Onipotente e Bom Senhor, o santo Pobrezinho de Assis reconhecia a bondade única do
Deus Criador e a doçura, a força e a beleza que serenamente se espalham em todas as criaturas, tornando-as espelho da onipotência do Criador.

Este nosso encontro, queridas irmãs Clarissas, nesta Fazenda da Esperança, quer ser a manifestação de um gesto de carinho do sucessor de Pedro às irmãs de clausura e também um sereno murmúrio de amor que ecoa por estas colinas e vales da Serra da Mantiqueira e ressoe em toda a terra: "Não são discursos nem frases ou palavras, nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do universo a sua voz" (Sl 18,4-5).

Daqui as filhas de santa Clara proclamam; "louvado sejas, meu Senhor, por todas as
tuas criaturas!". Onde a sociedade não vê mais futuro ou esperança, são os cristãos chamados a anunciar a força da Re…

Boff diz que a Igreja Católica caminha para a Idade Média

Fonte: revista Istoé com a data de 16 de maio de 2007

Leonardo Boff compara a era de Bento XVI à Igreja da Idade Média

Por Aziz filho

Um observador especial acompanha atentamente, embora longe do itinerário oficial, a andança de Bento XVI por São Paulo: o teólogo e ex-frade Leonardo Boff, hoje professor de ética, filosofia da religião e ecologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, que figurou muito tempo na lista negra do Vaticano, enquanto o cardeal Joseph Alois Ratzinger ocupava em Roma o front no embate contra a Teologia da Libertação na América Latina, o movimento que levou o marxismo e o discurso social para os altares nos anos 70 e 80. À frente da Congregação para a Doutrina da Fé, Ratzinger impôs durante 11 meses voto de silêncio ao barbudo franciscano brasileiro, que acabaria deixando a Igreja em 1992.

Casado há 15 anos com a educadora popular Márcia Miranda, com quem mora em Petrópolis, Boff, 68 anos, diz que praticamente nada mudou em sua vida desde que trocou as missas …

Discurso que o papa Bento 16 dirigiu ao episcopado brasileiro no dia 11 de maio de 2007, em São Paulo

Amados irmãos no Episcopado,

O Filho de Deus aprendeu a obediência por meio dos sofrimentos que teve. Tendo chegado à perfeição, tornou-se causa de eterna salvação para todos os que lhe obedecem (cf. Hb 5,8-9).

1. O texto que acabamos de ouvir na Leitura Breve das Vésperas de hoje contém um ensinamento profundo. Também nesse caso constatamos como a palavra de Deus é viva e mais penetrante do que uma espada de dois gumes, chega até a juntura da alma, reconfortando-a, estimulando os seus fiéis servidores (cf. Hb 4,12).

Agradeço a Deus por ter permitido encontrar-me com um Episcopado de prestígio, que está à frente de uma das mais numerosas populações católicas do mundo. Eu vos saúdo com sentimentos de profunda comunhão e de afeto sincero, bem conhecendo a dedicação com que seguis as comunidades que vos foram confiadas. A calorosa acolhida do senhor pároco da Catedral da Sé e de todos os presentes fez-me sentir em casa, nesta grande casa comum que é nossa santa mãe, a Igreja Católica.

Dirijo…

Discurso que o papa Bento 16 fez na cerimônia de canonização de Frei Galvão, em 11 de março de 2007

A canonização ocorreu no Campo de Marte, na Zona Norte de São Paulo. Compareceram 1 milhão de pessoas e 400 bispos de toda a América Latina. A missa da cerimônia foi rezada em português. Íntegra do discurso do papa.


Senhores Cardeais, Senhor Arcebispo de São Paulo e Bispos do Brasil e da América Latina, Distintas autoridades, Irmãs e Irmãos em Cristo, "Bendirei continuamente ao Senhor/seu louvor não deixará meus lábios" (Sl 33,2)1. Alegremo-nos no Senhor, neste dia em que contemplamos outra das maravilhas de Deus que, por sua admirável providência, nos permite saborear um vestígio da sua presença, neste ato de entrega de Amor representado no Santo Sacrifício do Altar. Sim, não deixemos de louvar ao nosso Deus. Louvemos todos nós, povos do Brasil e da América, cantemos ao Senhor as suas maravilhas, porque fez em nós grandes coisas.Hoje, a Divina sabedoria permite que nos encontremos ao redor do seu altar em ato de louvor e de agradecimento por nos ter concedido a graça da Cano…

Discurso do papa Bento 16 aos jovens em 10 de maio de 2007, em São Paulo

Queridos jovens! Queridos amigos e amigas! "Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá o dinheiro aos pobres [...] Depois, vem e segue-me" (Mt 19,21).

1.Desejei ardentemente encontrar-me convosco nesta minha primeira viagem à América Latina. Vim para abrir a V Conferência do Episcopado Latino-americano que, por meu desejo, vai realizar-se em Aparecida, aqui no Brasil, no Santuário de Nossa Senhora. Ela nos coloca aos pés de Jesus para aprendermos suas lições sobre o Reino e impulsionar-nos a ser seus missionários, para que os povos deste “Continente da Esperança” tenham, n’Ele, vida plena.

Os vossos Bispos do Brasil, na sua Assembléia Geral do ano passado, refletiram sobre o tema da evangelização da juventude e colocaram em vossas mãos um documento. Pediram que fosse acolhido e aperfeiçoado por vós durante todo o ano. Nesta última Assembléia retomaram o assunto, enriquecido com vossa colaboração, e desejam que as reflexões feitas e as orientações propostas sirvam como…

Discurso do presidente Lula na cerimônia de chegada a São Paulo do papa Bento 16, no dia 9 de maio de 2007.

O discurso foi feito no aeroporto de Cumbica.


"Sua Santidade, papa Bento 16, senhores integrantes da comitiva que acompanha Sua Santidade em visita ao Brasil, autoridades brasileiras presentes a esta cerimônia, jornalistas, meus senhores e minhas senhoras,
É com imensa alegria que em meu nome e de todo o povo brasileiro dou as boas-vindas a Vossa Santidade. Sinto-me duplamente honrado, como cristão e como presidente da República, pelo privilégio de saudá-lo nesta sua primeira visita pastoral ao Brasil, que, esperamos, seja seguida por outras, no fecundo pontificado que todos lhe auguramos.

Nosso país o recebe de braços abertos, santo padre, porque muito espera de sua liderança espiritual e moral, imprescindível para que a humanidade enfrente e supere seus enormes desafios no alvorecer deste novo milênio.
Além de agradecer-lhe de coração a visita, agradeço-lhe também a escolha do Brasil e da querida cidade de Aparecida como sede da 5ª Conferência Episcopal da América…

Íntrega do discurso do Papa Bento 16 ao chegar a São Paulo, Brasil

O discurso foi feito no dia 9 de maio de 2007, no aeroporto de Guarulhos. O Papa foi recebido pelo presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, entre outras autoridades.


Excelentíssimo senhor presidente da República; senhores cardeais e venerados irmãos no Episcopado; queridos irmãos e irmãs em Cristo!

É para mim motivo de particular satisfação iniciar minha visita pastoral ao Brasil e apresentar a Vossa Excelência, na sua qualidade de chefe e representante supremo da grande nação brasileira, os meus agradecimentos pela amável acolhida que me foi dispensada. Um agradecimento que estendo, com muito prazer, aos membros do governo que acompanham Vossa Excelência, às personalidades civis e militares aqui reunidos e às autoridades do Estado de São Paulo. Nas palavras de boas-vindas a mim dirigidas, sinto ecoar, senhor presidente, os sentimentos de carinho e amor de todo o povo brasileiro para com o sucessor do apóstolo Pedro.
Saúdo fraternalmente no senhor os meus queridos…

Todos contra Dantas (Piauí de maio/junho de 2007)

Imagem
Depois de brigar com sócios, assessores e com o governo, o banqueiro se enroscou na armadilha que ele mesmo construiu.Por Consuelo DieguezNuma tarde ensolarada do começo do outono, a “Serenata no 13 em sol maior”, de Mozart, ecoava pela sala envidraçada que abriga a presidência do banco Opportunity. A ela, seguiram-se sonatas, sinfonias, concertos. O ocupante da sala, o economista Daniel Dantas, surpreendeu-se com a pergunta sobre o seu apreço por música clássica. “Como?”, reagiu, sem entender. “Ah, a música!”, disse, afinal. Com um sorriso maroto, caminhou em direção à janela, apontou um pequeno vão no teto, entre a janela e a persiana, e informou: “Descobrimos microfones aqui, estavam ouvindo as conversas e antecipando nossos movimentos”. Dantas mandou instalar um sistema de som no forro do teto do banco — o Opportunity ocupa o 28o andar de um dos maiores prédios do centro do Rio — para dificultar a gravação do que se diz ali.
Para evitar que adversários registrassem suas palavras, …